Dermatite seborreica: tipos de tratamento

Também conhecida como sebopsoríase, a doença costuma se apresentar na forma de manchas que descamam. Essas alterações na pele são dotadas de cor avermelhada e costumam estar presentes principalmente no couro cabeludo, aparecendo também em outras áreas oleosas do corpo, como o rosto, o peito, sobrancelhas, cantos do nariz e as costas.

Por si só, a dermatite seborreica é uma inflamação na que pode incomodar bastante, ainda que seja uma condição inofensiva e temporária, as cascas mais grossas, de aspecto amarelado ou marrom, podem causar constrangimento.

Tanto adultos quanto crianças podem desenvolver a doença, que não é contagiosa, tampouco resultado de falta de higiene. Abaixo falaremos um pouco mais sobre os tipos de tratamento que existem para a condição, no que se fundamentam e como fazer o tratamento como um todo.

Reiteramos mais uma vez a necessidade de entrar em contato com um especialista em dermatologia para que haja o diagnóstico correto da doença.

Quais os sintomas e como tratar a sebopsoríase?

A Sebopsoríase se manifesta através de sintomas como:

  • Perda de pelos e cabelos em algumas regiões;
  • Vermelhidão na área;
  • Coceira que pode piorar caso a área seja infectada;
  • Escamas amareladas, oleosas e que ardem;
  • Caspa (que seriam escamas brancas no couro cabeludo).

Identificando a suspeita da doença, é necessário entrar em contato com um dermatologista que dará o diagnóstico clínico, e baseando-se na localização, recomendará o tratamento para as crises. Alguns dos passos para esse tratamento podem ser:

  1. Lavagens mais frequentes no local acometido pela sebopsoríase;
  2. Interrupção no uso de sprays de cabelo;
  3. Não uso de chapéus, bonés, lenços e outros;
  4. Uso de xampus que contenham selênio, antifúngicos, zinco, alcatrão, ácido salicílico;
  5. Uso de cremes e pomadas antifúngicos ou com corticosteroides que podem ser especificados pelo dermatologista;
  6. Parada no uso de géis e pomadas de cabelo.

O tratamento da dermatite seborreica em si costuma se basear em 4 patamares específicos, que agem em cada um dos polos da doença:

Primeiramente temos o Antifúngico, que age na diminuição da população do Malassezia, causador da doença como um todo. Num segundo ponto, os inimidores de calcineurina, como os anti-inflamatórios, os corticosteroides entram nessa fase. Num terceiro momento, existe a tentativa de diminuir a proliferação do estrato córneo, através do Coltar.

Por fim, para remover as escamas, o Ceratolítico, que traz a melhora no aspecto visual da sebopsoríase, e conclui o tratamento, devolvendo à pele a sua condição natural de vitalidade e saúde.

Quais os diagnósticos diferenciais?

Caso os seus sintomas não sejam completamente enquadrados no perfil de sebopsoríase, você pode estar sofrendo de uma condição de Dermatite Atópica, Candidíase, Dermatite de Contato, Impetigo, Dermatite numular, pitiríase rósea, psoríase, rosácea, sífilis secundária, tinea corporis, entre outras.

Por isso é importante e indispensável o paciente conversar com um dermatologista para basear o tratamento na condição específica que sofre.

O tratamento na face, por exemplo, costuma pedir medicamentos específicos, com concentrações mais baixas dos agentes químicos, a fim de não danificar a delicada pele do rosto, nem mesmo ocasionar o aparecimento de manchas de difícil tratamento na cútis.

Execute o tratamento correto de sua condição

Como falamos, a dermatite seborréica não é uma doença fruto de falta de higiene, nem mesmo é algo que deve se envergonhar de ter. A vergonha e o atraso na consulta com um especialista pode fazer com que o avanço da doença traga problemas irreversíveis, como é o caso da queda de cabelo, que pode prejudicar a volta os fios com qualidade, por exemplo.

O mesmo vale para as manchas na pele, que, caso a pessoa acometida com a sebopsoríase não tratar com o cuidado necessário, podem se tornar manchas ou cicatrizes de difícil melhora.

Portanto, ao notar os sintomas da doença em seu corpo, não hesite em conversar com um especialista a fim de diagnosticar com a maior presteza possível e corrigir de forma igualmente célere.

Mais notícias