5 dicas para contratar um plano de saúde barato

Gostaria de fechar uma parceria?

Apesar do desejo de contratar um plano de saúde e se livrar de vez das longas filas de espera do SUS, muitos beneficiários ainda acreditam que ter um convênio é caro. Entretanto, com tantas opções no mercado, é bem possível que você encontre opções que cabem no seu bolso.

Com uma boa pesquisa e alinhando as suas expectativas financeiras com o seu corretor, é possível ter acesso à um serviço de saúde mais digno. Para te ajudar, elaboramos em parceria com a Zelas Saúde, uma lista com 5 dicas essenciais para você que quer contrata um plano de saúde barato. Confira!

1 – Considere contratar serviços parciais

Existem três tipos de segmentação de plano de saúde:

  • Ambulatorial: cobertura apenas para consultas e exames em laboratório;
  • Hospitalar: oferece cirurgias, internações e outros procedimentos que utilizem estrutura hospitalar;
  • Ambulatorial e hospitalar: o mais completo, combinando o atendimento dos dois citados anteriormente.

Por ser a opção mais completa, os planos ambulatorial e hospitalar também são mais caros. Por isso, considere quais serviços você realmente utiliza, se são apenas consultas e exames de rotina, a opção ambulatorial pode ser um boa forma de economizar.

2 – Contrate com coparticipação

Com a coparticipação de plano de saúde, você paga mensalidades mais baratas, mas precisa contribuir com um pequeno valor ao realizar qualquer procedimento. Pode até parecer que você está pagando duas vezes pelo mesmo serviço, mas para aqueles que têm utilização de pequena a moderada, pode ser vantajoso.

Pense da seguinte maneira: se um plano sem coparticipação possui mensalidade R$80,00 mais barata, por ano isso representa uma economia de R$960,00. Se o valor fixo da coparticipação for R$20,00, você precisaria ir ao médico mais de 48 vezes por ano para que a opção sem coparticipação fosse mais vantajosa.

3 – Dê preferência aos hospitais que você realmente utiliza

A rede credenciada é a maior responsável pelo valor dos planos, ou seja, quanto mais caro o hospital coberto, mais cara a mensalidade do plano que oferece cobertura. Sendo assim, dê prioridade para planos que atendem em locais que você realmente utiliza.

Convênios com cobertura regional atendem grupos de municípios, oferecendo atendimento em hospitais mais próximos de você. Caso opte por coberturas nacionais ou com assistência internacional, saiba que os valores serão mais elevados.

4 – Contrate com um CNPJ

Poucos clientes sabem, mas contratações com um CNPJ são até 30% mais baratas se comparadas com os planos individuais. Para adquirir, são aceitos MEI, contrato social ou CEI. O dono do CNPJ deve ser um dos beneficiários e as operadoras exigem um número de vidas mínimo que varia entre 2 ou 3 pessoas.

Uma grande vantagem é que os planos empresariais dão acesso às melhores operadoras, rede credenciada e ofertas de serviço. Sendo assim, é possível ter um plano de saúde barato e de qualidade.

5 – Acomodações

Ao contratar um plano de saúde é necessário escolher o tipo de acomodação caso você precise ficar internado. É possível optar pela modalidade apartamento, na qual o quarto é individual, ou enfermaria, na qual o paciente divide o espaço com mais duas pessoas do mesmo sexo.

Convênios são contratados com a modalidade apartamento costumam ser mais caros se compararmos com a enfermaria. Para ter um plano de saúde barato, verifique se ficar em um quarto privativo é realmente uma prioridade que justifica o valor mais alto, caso a resposta seja não, com certeza a enfermaria é a melhor opção para economizar.

Para mais informações, não se esqueça de conferir o portal da Zelas Saúde e esclarecer todas as suas dúvidas sobre convênios médicos.

Mais notícias