Precisa de ajuda? 4 formas de conseguir psicólogo gratuito ou pagando pouco

Veja opções em Campo Grande

Na última sexta-feira (3), o Corpo de Bombeiros de Campo Grande recebeu uma ligação sobre uma menina prestes a se jogar da cachoeira do Inferninho, em Campo Grande.

Do outro lado da linha, uma voz feminina deu todos os detalhes da pessoa aos militares.

Quando os militares chegaram ao local para evitar a tragédia, descobriram que a pessoa que ligou era a mesma que se jogaria de uma altura de aproximadamente 30 metros.

Dessa vez, não foi possível impedir que a vida de uma estudante, de apenas 18 anos, fosse perdida.

Conforme a Sesau, em 2016 foram registradas 891 notificações de tentativas de suicídios. Neste ano, até julho, foram 512. A maioria envolve jovens de 15 a 29 anos de idade.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, existem estágios no desenvolvimento da intenção suicida, iniciando-se geralmente com pensamentos, ideação de morte, após com um plano e finalizando com o ato de morte. É importante considerar que para cada suicídio cometido existiram em média, de 10 a 20 tentativas anteriores.

É importante que todos nós fiquemos alerta aos sinais de amigos, parentes e conhecidos. Um exemplo, são frases que indique desejo de morrer. Frases como: “eu não sirvo para nada”, eu não aguento mais” e “os outros vão ser mais felizes sem mim” são indícios que a pessoa pode estar pensando em suicídio.

Para quem está passando por uma fase difícil, é importante saber: é possível conseguir ajuda e tratamento. Em Campo Grande, além dos atendimentos particulares, há pelo menos quatro formas de atendimento gratuito ou pagando pouco.

Em casos de emergenciais e de tentativas de suicídio, deve-se acionar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) pelo 192 ou o Corpo de Bombeiros no telefone 193, que possuem protocolo de atendimento específico.

Sesau

Para ser atendido nas unidades de saúde do Município é necessário procurar uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) ou CRS (Centro Regional de Saúde) para passar por um especialista. Depois, a pessoa é encaminhada ao Caps (Centro de Apoio Psicossocial).

O Município possui a rede de Atenção Psicossocial que é composta de oito unidades, sendo seis Caps), uma unidade de acolhimento adulto e uma residência terapêutica. Dos seis Caps, além do atendimento ambulatorial, quatro realizam atendimento 24 horas, disponível 46 leitos e a média de internação de 10 a 14 dias.

Não há fila de espera para atendimentos nos Caps, pois o atendimento é na modalidade de portas abertas e atende os casos mais graves. Há uma demanda reprimida para consultas ambulatoriais com psiquiatras, mas são ofertadas 1.100 consultas mensalmente, segundo a Prefeitura de Campo Grande.

A Prefeitura mantém o Programa Municipal de Prevenção ao Suicídio no Núcleo de Saúde Mental do Centro de Especialidades Médicas. O acompanhamento é feito duas vezes por semana (terça e quarta-feira) por uma equipe multidisciplinar, composta por médicos e psicólogos.

Endereço: CEM: Travessa Guia Lopes S/N – Bairro São Francisco. As consultas acontecem as terças e quartas-feiras, mediante agendamento.

Uniderp

A Uniderp oferece atendimento individual psicológico à comunidade. As consultas têm valores de tabela social e varia de R$ 5 a R$ 20 a sessão. O paciente passa pela avaliação socioeconômica feita pela assistente social e o valor é com base na renda.

O agendamento  da consulta é por telefone. Caso não haja vaga no momento, o nome entra em uma lista de espera.  Caso haja vaga, a pessoa passa pelo processo de triagem (em que é levantada a demanda do paciente e disponibilidade de horário).

Todos os atendimentos são realizados pelos alunos com supervisão dos docentes do curso de Psicologia. 

Endereço: Avenida Ricardo Brandão, 900 – esquina com a Rua Nova Era.

Telefone: 3348.8258.

UCDB

A UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) oferece gratuitamente toda a população, por meio da Clínica-Escola UCDB atendimento psicológico.

Após passar pela triagem, o paciente é encaminhado para a consulta nas áreas em que necessita tratamento, que é feito por acadêmicos supervisionados por professores especializados e por profissionais (no caso de convênios com o SUS). O atendimento é feito das 7h30 às 17h.

Endereço: Avenida Tamandaré, 6.000 – Jardim Seminário

Telefone: 3312-3697 ou 3705.

Também existe na UCDB um núcleo gratuito de serviço em psicologia, o ASA (Atenção à Saúde Acadêmica), voltado para atender e desenvolver programas de promoção a saúde a acadêmicos, professores e administrativos. O atendimento é feito das 8h às 12h de segunda a quinta-feira e das 16h às 22h30, de segunda a sexta-feira.

Unigran

O Núcleo de Psicologia da Unigran Capital oferece atendimento psicoterápico gratuito para crianças a partir dos 3 anos de idade, adolescentes e adultos.

O atendimento é feito por acadêmicos que cursam o último ano de Psicologia, sempre orientados pelos professores. Os interessados devem fazer primeiro a triagem e, conforme há vagas, a universidade entra em contato para marcar a consulta. A triagem é feita por ordem de chegada às segundas-feiras: das 18h às 22 horas e, as terças-feiras: das 17h às 19 horas.

Endereço: Rua Abrão Júlio Rahe, 325. Monte Castelo.

Telefone: 3389-3362

Precisa urgentemente conversar? 

O Centro de Valorização da Vida atende as ligações, pelo número 141, de quem precisa conversar a qualquer horário do dia. Os chamados são atendidos por voluntários treinados e o atendimento também pode ser feito por meio de chat no site do CVV

Mais notícias