Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Com R$ 28 mil em premiações, Festa de São Sebastião encerra novenas

Evento vai até o sábado

A Festa de São Sebastião, realizada pela Paróquia de mesmo nome, terá Show de Prêmios que totalizam R$ 28 mil nesta sexta-feira (19). O evento teve início na quinta-feira passada (11) e contou diariamente com novena e missa.

A programação da festa, que é promovida há 68 anos, inicia-se às 18h30 com os ritos religiosos. Para o vigário paroquial Cleber Brugnago Rosa, a Festa de São Sebastião está entre as maiores da Capital. “Tudo começou com uma promessa de um fazendeiro aqui da região, que prometeu construir um oratório para o santo caso uma peste não atingisse seu rebanho. Depois disso, o oratório foi destino de muitas peregrinações e hoje temos essa festa grandiosa, com uma programação completa, que conta com a novena, terço e missa e, depois, para confraternização, há a noite social, que têm sido temáticas”, explicou.

Nesta quinta-feira (18) haverá a benção aos militares e, após a missa, a Noite Pantaneira. No último dia de novena, sexta-feira, a benção será aos fazendeiros e homens do campo. Após a missa, será realizado o Show de Prêmios do Padroeiro.

No dia 20 de janeiro, Dia de São Sebastião, a programação começa às 6 horas com alvorada festiva e repicar dos sinos. Às 7 horas será a missa; 8h30 café da manhã; 9h30 récita do terço; 10 horas Missa no Rito Tridentino; 11 horas récita do Santo Terço de hora em hora e às 11h30 almoço. Para às 18 horas está agendada a procissão luminosa e às 19 horas o ponto alto da festa, a Missa Solene em honra a São Sebastião. Após a missa, uma grande quermesse aguarda os devotos.

Sobre o Santo

São Sebastião nasceu em Petrória, na Itália, de acordo com Santo Ambrósio, por volta do século III. Pertencente a uma família cristã, foi batizado em criança. Mais tarde, tomou a decisão de engajar-se nas fileiras romanas e chegou a ser considerado um dos oficiais prediletos do Imperador Diocleciano.

Contudo, nunca deixou de ser um cristão convicto e ativo. Fazia de tudo para ajudar os irmãos na fé, procurando revelar o Deus verdadeiro aos soldados e aos prisioneiros. Secretamente, Sebastião conseguiu converter muitos pagãos ao cristianismo. Até mesmo o governador de Roma, Cromácio, e seu filho, Tibúrcio, foram convertidos por ele.

Em certa ocasião, Sebastião foi denunciado, pois estava contrariando o seu dever de oficial da lei. Teve, então, que comparecer ante o imperador para dar satisfações sobre o seu procedimento. O imperador se queixou de que tinha confiado nele, esperava dele uma brilhante carreira e ele o havia traído.

Diante do Imperador, Sebastião não negou a sua fé e foi condenado à morte, sem direito à apelação. Amarrado a um tronco, foi varado por flechas, na presença da guarda pretoriana. No entanto, uma viúva chamada Irene retirou as flechas do peito de Sebastião e o tratou.

Assim que se recuperou, demonstrando muita coragem, se apresentou novamente diante do Imperador, censurando-o pelas injustiças cometidas contra os cristãos, acusando-o de inimigo do Estado. Perplexo com tamanha ousadia, Diocleciano ordenou que os guardas o açoitassem até a morte. O fato ocorreu no dia 20 de janeiro de 288.

Devoção

A comunidade de fé e devoção a São Sebastião começou em Campo Grande em 1936, quando a região onde hoje está localizado o bairro Monte Carlo era apenas fazenda. Em um dado momento, a região foi acometida de uma forte peste e muitos fazendeiros perderam seus rebanhos. Um deles, devoto de São Sebastião prometeu que se os animais da propriedade não fossem dizimados pela peste construiria uma capela em homenagem ao santo.

Assim, começou a devoção a São Sebastião e, todos os anos, eram realizadas festividades após as novenas em honra ao santo, que passaram a ser contadas apenas a partir de 1950.

Serviço
Festa de São Sebastião
Rua Minas Gerais, 549, Monte Carlo
Mais informações pelo telefone (67) 3317-4863.

Você pode gostar também