Sete cidades de MS não elegeram mulheres ao cargo de vereadoras

Demais municípios elegeram pelo menos uma ao cargo na Câmara Municipal

Em Mato Grosso do Sul, sete cidades do interior não elegeram mulheres ao cargo de vereadores no último domingo (15), primeiro turno da eleições 2020. Demais 72 municípios elegeram pelo menos uma vereadora e somente duas vão cinco mulheres na Câmara Municipal na próxima gestão.

As cidades de MS sem nenhuma vereadora para o mandato 2021-2024 são: Aquidauana, Batayporã, Camapuã, Maracaju, Naviraí, Pedro Gomes e Sete Quedas. Para o cargo de prefeito, apenas cinco mulheres foram eleitas em 2020 para o comando de prefeituras. O número representa aproximadamente apenas 6,3% do total eleito, considerando os 79 municípios do Estado.

O número é pouco expressivo e revela que ainda há grandes discrepâncias na representatividade feminina nos poderes, mesmo com mulheres sendo a maioria do eleitorado. Isso se revela até mesmo no número de candidaturas: apenas 30 destas 79 cidades lançaram mulheres ao cargo máximo do Executivo Municipal Executivo Municipal.

No maior colégio eleitoral do Estado, Campo Grande, por exemplo, só teve duas candidatas a Prefeita. Na Câmara dos Vereadores, apenas duas mulheres foram eleitas entre os 29 cargos eletivo: Camila Jara (PT) e (MDB).

Sete cidades de MS não elegeram mulheres ao cargo de vereadoras
Gráfico mostra a distribuição do número de candidatas eleitas nas cidades de MS. Fonte: (Imagem: Gráfico/ Jornal Midiamax)

Conforme mostra o gráfico, apenas duas cidades (Brasilândia e Três Lagoas) elegeram cinco mulheres, as maiores quantias do Estado. Em Brasilândia, inclusive, as mulheres são maioria. Ao todo, 12 municípios (Alcinópolis, Amambai, Caracol, Coronel Sapucaia, Iguatemi, Itaquirai, Jardim, Ladário, Miranda, Ponta Porã, Porto Murtinho e Sidrolândia) terão quatro mulheres ocupando cadeiras no parlamento.

O mesmo número de locais se repete para 3 eleitas, que são as cidades de Antônio João, Aral Moreira, Bodoquena, Dourados, Eldorado, Figueirão, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso e .

O número de cidades que elegeu duas candidatas e que elegeu somente uma também é o mesmo: 23. Em Água Clara, Bela Vista, Bonito, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coxim, Deodápolis, Glória de Dourados, Inocência, Ivinhema, Jaraguari,  Jateí, Juti, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Paranhos, Rio Brilhante, Rochedo, São Gabriel do Oeste, Sonora e Vicentina – 23 no total, elegeram duas vereadoras.

Já Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Aparecida do Taboado, Bandeirantes, Bataguassu, Caarapó, Corguinho, Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Fátima do Sul, Guia Lopes da Laguna, Itaporã, Japorã, Laguna Carapã, Mundo Novo, Paranaíba, Paraíso das Águas, Selvíria, Tacuru, Taquarussu e Terenos terão apenas uma mulher nas Câmaras Municipais.

 

Sete cidades de MS não elegeram mulheres ao cargo de vereadoras
Mais notícias