Afinal, o que as crianças “querem ser quando crescer”?

Será que desde cedo já é possível ter sinais de quais profissões as crianças adotarão no futuro?

No Dia do Trabalhador o MIDIAMAX foi buscar saber, mesmo diante das inovações no mercado de trabalho e a criação de novas áreas, o que as crianças querem ser quando crescer.

As resposta não chegou a surpreender, as profissões citadas ainda são as tradicionais, médico, professor ou dentistas. As crianças ainda não deslumbram ser analistas de mídias digitais, youtuber’s ou algo relacionado à tecnologia tão presente na vida delas.

Agora um fato é que se a resposta que você deu na sua infância é a profissão que exerce hoje, você faz parte dos 30% que trabalham com o que sonharam quando criança, de acordo com um estudo realizado pela rede profissional LinkedIn, o que indica que pode existir uma mudança na profissão em relação às crianças de hoje.

Na pesquisa, chamada Dream Jobs (Do inglês, Profissões dos Sonhos) no final de 2017, a rede entrevistou mais de 8 mil profissionais de 17 países cadastrados no site para descobrir quais são as aspirações profissionais mais comuns na infância e o número de pessoas que acabaram, de fato, seguindo essas carreiras. E eles constataram que somente um em cada três usuários trabalha com aquilo que sonhou quando pequeno.

As meninas mostraram um foco em profissões mais colaborativas, como educação, enfermagem e veterinária, e também no entretenimento, como música e arte, diz o especialista.

Já os meninos aspiram a profissões ligadas ao esporte, como jogadores de futebol, pilotos, além de carreiras em que eles podem exercer autoridade na sociedade, como bombeiros e policiais.

 

Rita Beatriz com o Pai Celso Inácio e avó Conceição Inácio, sonha em ser policial. Foto Marcos Ermínio

Rita Beatriz, de 7 anos, contraria a pesquisa e diz que sonha em ser policial. Seu pai, o técnico de cabeamento Celso Inácio de Oliveira, 42 anos, apóia a escolha da filha e percebe que é uma vontade dela: “Quando ela está brincando com outras crianças, ela só quer brincar de ser polícia, e a irmã estuda, faz cursinho, ela acha bonito”. Já a avó Conceição Inácio de Oliveira, 82 anos, aposentada, se mostra contrariada e aconselha o pai sobre a profissão do futuro da neta. Ela acredita que é perigosa a profissão e tem esperança de quando começar uma faculdade possa mudar de ideia. O pai rebate: “Toda profissão tem um risco”.

A profissão almejada pela pequena Ludmila da Silva, 5 anos, não tem nenhuma referência familiar: ela sonha em ser dentista e cuidar dos dentes das crianças. A avó Neide Lemes da Silva, 53 anos, pensionista, diz que a neta é muito envolvida com arte, gosta de dançar e estudar, e fica feliz em saber que no futuro a neta pode ser uma profissional que vai cuidar das pessoas.

“Ela é muito inteligente, vai trabalhar muito bem”.

Pedro Henrique irmão de Julia Alvez sonha em ser militar ou jogador o Pai Jorge Alves não influencia a profissão. Foto Marcos Ermínio

Agora qual menino nunca sonhou em ser jogador de futebol? Com o Pedro Henrique não é diferente, porém, existe um outro desejo, o de ser militar. Pedro conta que se sente atraído por aventura e vê uma oportunidade em ser soldado, ter experiências de sobrevivência. Seu pai, Jorge Alves Lima, 51 anos, armador de ferragem, diz que o irmão é um dos influenciadores e que não limita a vontade do filho em trabalhar no que sentir vontade. “O outro eu queria que estudasse para ser engenheiro e fez Educação Física, está encaminhado e trabalhando, isso é o que importa”

 

Dia do Trabalhador

O Dia do Trabalho ou Dia do Trabalhador é comemorado anualmente em 1º de maio em diversos países do mundo. É feriado nacional no Brasil, em Portugal, Rússia, França, Espanha, Argentina, entre outras nações.

Esta data representa o momento que os empregados e as empresas têm para refletir sobre as legislações trabalhistas, normas e demais regras de trabalho, trata-se de uma conquista em 1891 uma manifestação no norte de França onde em 1920 a União Soviética adotou o 1º de maio como feriado em comemoração ao dia do trabalhador.

Nesta data também é homenageada a luta dos trabalhadores que reivindicaram por melhores condições trabalhistas. Graças à coragem e persistência desses trabalhadores, os direitos e benefícios atuais dos quais usufruímos foram conquistados.

Trabalho Infantil

Trabalho infantil é toda forma de trabalho realizado por crianças e adolescentes abaixo da idade mínima permitida, de acordo com a legislação de cada país. No Brasil, o trabalho é proibido para quem ainda não completou 16 anos, como regra geral. Quando realizado na condição de aprendiz, é permitido a partir dos 14 anos. Se for trabalho noturno, perigoso, insalubre ou atividades da lista TIP (piores formas de trabalho infantil), a proibição se estende aos 18 anos incompletos. E de acordo com o ECA (Estatuto da Criança e Adolescente) e de dever da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização de toda criança e adolescente para sonhar e concretizar seu futuro.

 

Mais notícias