Polícia Federal na Secretaria Estadual de Educação é FATO GRAVE e REPULSIVO

E demanda APURAÇÃO RIGOROSA para identificação dos responsáveis

A FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) classifica como “GRAVE e REPULSIVO” os fatos trazidos à luz na Operação Nota Zero, que investiga fraudes em licitações na construção e reforma de escolas estaduais de Mato Grosso do Sul.
 
Referida operação policial ocorre  no exato momento que o Governo estadual anuncia redução de salário dos(as) Trabalhadores(as) Administrativos em Educação, cortando o Abono Salarial, aumentando a carga horária, alegando limitação orçamentária e fiscal.
A FETEMS cobra rigor nas investigações, não somente para com as empresas, mas também na apuração de envolvimento ou não de agentes públicos, que supostamente podem estar envolvidos em desvios de verbas da Educação.
Neste momento em que o governo federal anuncia cortes de verbas para a Educação Pública no Brasil, é de suma importância que a sociedade saiba se há ou não agentes públicos na Secretaria Estadual de Educação contribuindo para desvio de recursos destinados às escolas públicas estaduais.
FETEMS 40 anos na luta pela Qualidade da Escola Pública e Transparência nos Gastos Públicos.
Mais notícias