Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Fonoaudiólogo: Entenda como funciona a atuação desse profissional

Cuidar da voz é uma das principais funções do fonoaudiólogo

Se você é um pessoa que gosta de se comunicar e estar sempre na presença de outras pessoas, a fonoaudiologia pode ser a profissão ideal para você. Na região Sul existem mais de 3 mil fonoaudiólogos e a previsão é que até 2019 esse número cresça ainda mais. Mas o que faz esse profissional?

Um das funções mais marcantes do profissional de Fonoaudiologia é cuidar da voz, algo que sempre merece uma atenção especial. As alterações no nosso timbre de voz podem ser sinal de doenças graves, como o câncer de laringe.  É com o objetivo de conscientizar a população que hoje se comemora o Dia Mundial da Voz (16/04) e os fonoaudiólogos são essenciais para evitar qualquer problema relacionado a ela.

A Fonoaudiologia é uma ciência da área da saúde que estuda toda a comunicação humana – desde a comunicação oral até a audição e a escrita. É uma profissão que permite que o profissional atue em vários segmentos e, hoje, abrange onze especializações.

Foi o amor a voz, que fez com que o estudante Bruno Guimarães escolhesse a graduação de fonoaudiólogo. “O curso possui diversas áreas de atuação e todas são relacionadas à comunicação. Mas eu sempre tive muito interesse nas áreas de audiologia e voz. Durante o curso, também tive a oportunidade de aprender sobre saúde pública e linguística”, conta o estudante do 7º semestre de Fonoaudiologia.

Além de cuidar da nossa voz, esse profissional da área de saúde também cuida da escrita, audição e de funções responsáveis pela deglutição, respiração e mastigação. Desenvolver atividades voltadas a prevenção, orientação, avaliação, diagnóstico e terapia também faz parte da sua área de atuação.  

O setor que mais oferece oportunidade é o atendimento a idosos e crianças – neste último caso, auxiliando menores com deficiência nas escolas. Outra área que ganha espaço é a de preparação da voz de profissionais, como atores, cantores e até políticos.

Com a divulgação do trabalho do fonoaudiólogo e das amplas possibilidades de atuação, as pessoas estão se interessando cada vez mais por essa graduação, conta Rafael Cabral, coordenador do curso de Fonoaudiologia da Unijorge, instituição parceira do Educa Mais Brasil. “A procura pelo curso tem aumentado muito nos últimos dois anos, depois de um período curto de pouca procura”, explica o coordenador.

Rafael Cabral acredita que o aumento dessa procura é efeito do crescimento da população idosa. “O fonoaudiólogo é muito procurado para os cuidados com os idosos, mas esses profissionais podem trabalhar desde o nascimento até a velhice, gerando assim mais oportunidade no mercado de trabalho. A atuação desses profissionais é tão ampla que eles podem trabalhar até com mudança de hábitos, higiene e saúde vocal”, finaliza Rafael Cabral.

Sobre o Curso de Fonoaudiologia

Com a graduação em Fonoaudiologia, o profissional pode trabalhar em clínicas, consultórios, escolas, hospitais, creches e berçários. Em emissoras de rádio e televisão, auxilia apresentadores e atores na postura da voz. Para exercer a profissão é exigido registro no Conselho Regional de Fonoaudiologia.

Confira aqui quanto ganha um Fonoaudiólogo

Se você quer ser o profissional que vai ajudar as pessoas a se comunicarem melhor, seja através da voz, da escrita ou da audição, o curso de Fonoaudiologia pode ser o ideal para você. O Educa Mais Brasil pode te ajudar a realizar este sonho. O programa oferece bolsas de estudo de até 70% de desconto para graduação. Entre no site, procure pelo curso do seu interesse e veja quais são as faculdades mais próximas de você.

O que o fonoaudiólogo pode fazer?

Audiologia –  Elaborar programa de prevenção e promoção da saúde auditiva. Realizar diagnóstico audiológico e reabilitação e selecionar e adaptar próteses auditivas.

Disfagia – Diagnosticar e tratar pacientes com transtornos da deglutição.

Fonoaudiologia educacional –  Promover, aprimorar e prevenir alterações de linguagem oral e escrita, audição, motricidade orofacial e voz, favorecendo e otimizando o processo de ensino e aprendizagem.

Fonoaudiologia neurofuncional – Avaliar, diagnosticar e reabilitar pessoas com alterações neurofuncionais, atuando nas sequelas de danos ao sistema nervoso central ou periférico.

Fonoaudiologia do trabalho – Desenvolver programas de conservação auditiva, detectar e diagnosticar riscos fisiológicos em situações reais e possibilitar a permanência do profissional no trabalho em sua plena capacidade.

Gerontologia –  Prevenir, avaliar, diagnosticar e tratar os transtornos relacionados a audição, equilíbrio, fala, linguagem, deglutição, motricidade orofacial e voz de idosos.

Linguagem – Prevenir, diagnosticar e tratar transtornos na fala e na escrita.

Motricidade orofacial – Prevenir, diagnosticar, habilitar e reabilitar funções relacionadas à respiração, sucção, mastigação, deglutição e articulação da fala. Realiza também o aperfeiçoamento dos padrões de fala e estética facial.

Neuropsicologia – Prevenir, avaliar, tratar e gerenciar os transtornos que afetam a comunicação humana e sua interface com a cognição.

Saúde coletiva – Construir estratégias de planejamento e gestão e atuar na atenção à saúde a partir do diagnóstico de grupos populacionais.

Voz –  Prevenir, avaliar, aperfeiçoar e tratar da voz falada e cantada. Auxiliar profissionais, como cantores, jornalistas, atores e professores, na postura vocal em suas atividades.

Você pode gostar também