Política / Transparência

Prefeitura libera R$ 22,8 milhões para Santa Casa de Campo Grande

A prefeitura de Capital assinou termo aditivo a um contrato com a Santa Casa para liberar R$ 22,8 milhões oriundos de emenda parlamentar. O extrato foi publicado em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) nesta quinta-feira (11). A ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande) deve cumprir plano de aplicação pactuado com o […]

Adriel Mattos Publicado em 11/03/2021, às 14h42 - Atualizado às 18h40

(Arquivo, Midiamax)
(Arquivo, Midiamax) - (Arquivo, Midiamax)

A prefeitura de Capital assinou termo aditivo a um contrato com a Santa Casa para liberar R$ 22,8 milhões oriundos de emenda parlamentar. O extrato foi publicado em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) nesta quinta-feira (11).

A ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande) deve cumprir plano de aplicação pactuado com o município, sob pena de ter que devolver os recursos. Foi feito ainda acréscimo de R$ 2,8 milhões para “atendimento em internações hospitalares”.

A verba foi liberada no fim de 2020 pelo Ministério da Saúde e foi viabilizada pelo deputado federal Luiz Ovando (PSL-MS). O repasse total é de R$ 45,6 milhões e a primeira parcela é que foi liberada.

O atraso no pagamento levou a cobranças tanto de Ovando como de deputados estaduais. Cabo Almi (PT) apresentou requerimento pedindo explicações.

Na época, a prefeitura informou ao Jornal Midiamax que os recursos visam atender à média e alta complexidade, e a liberação dependia do plano de aplicação. Já a Santa Casa informou que os recursos são parte de um socorro a hospitais filantrópicos do todo o Brasil, mas apontou que cabia à prefeitura agilizar o procedimento de liberação. 

Jornal Midiamax