MPMS vai apurar regularidade de R$ 140 mil em diárias pagos a casal de ex-secretários

Afrânio Marques foi secretário de governo em Antônio João e candidato a prefeito na cidade. Valores foram pagos a ele e a esposa em viagens, muitas delas, juntos

O (Ministério Público Estadual) instaurou inquérito civil a fim de apurar denúncia de suposta irregularidade em diárias pagas pelo Município de Antônio João, cidade a cerca de 400km de Campo Grande, ao ex-secretário de governo Afrânio Martinez Marques e a sua esposa, Amanda Marques Marcondes. Segundo as informações preliminares, ainda em apuração, haveria coincidência das datas e locais de destino, bem como do valor pago.

Na ocasião da denúncia, uma reportagem do site O Cidadão Alerta, Afrânio estava afastado do cargo para concorrer às eleições municipais. Em seu lugar, Amanda ficou na Secretaria de Governo. Segundo o , “por diversas vezes coincidiram as datas de viagens para outras cidades, sob o argumento de estarem a serviço da população, ambos recebendo diárias, que em alguns meses superaram o próprio salário”.

Conforme o levantamento preliminar do , somente em 3 anos e 4 meses como secretário de governo no município, Afrânio teria embolsado quase R$ 70 mil em diárias, assim como sua esposa. Ambos teriam recebido, portanto, aproximadamente R$ 138 mil. A reportagem mencionada também contabilizou durante a participação no governo da prefeita Marcia Marques um total de 97 viagens de Afrânio e 81 de Amada. Destas, 68 foram juntas, inclusive para Brasília ().

“A 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Ponta Porã-MS (…), visando apurar denúncia de suposta irregularidade em diárias pagas pelo Município de Antônio João, aos servidores Afrânio Martinez Marques e Amanda Marques Marcondes, os quais são casados, eis que há coincidência das datas e locais de destino; bem como ante o valor pago, resolve instaurar o presente INQUÉRITO CIVIL , com o objetivo de colher informações, depoimentos, certidões, perícias e outras diligências para posterior tomada de compromisso de ajustamento, ajuizamento de ação civil pública ou arquivamento do procedimento, na forma da lei”, traz a abertura do inquérito.

A investigação, cuja abertura consta no DOMP (Diário Oficial do ) desta terça-feira (23) sob o nº 06.2020.00001361-4, será tocada pela promotora de Justiça em substituição legal, Gisleine Dal Bó. O inquérito está à disposição de quem possa interessar na Rua Baltazar Saldanha nº 1.613 – Jd. Ipanema, naquela comarca  e também pela internet.

MPMS vai apurar regularidade de R$ 140 mil em diárias pagos a casal de ex-secretários
Mais notícias