Política / Transparência

MP abre processo para acompanhar impacto ambiental de aterro na MS-010

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) instaurou procedimento para acompanhar o impacto ambiental de uma CTR (Central de Tratamento de Resíduos) na rodovia MS-010, na saída para Rochedinho, em Campo Grande. O processo será conduzido pelo promotor de Justiça Luiz Antônio Freitas de Almeida, da 34ª Promotoria de Justiça. Conforme publicação no […]

Danúbia Burema Publicado em 04/03/2021, às 09h50

Sede do MPMS no Parque dos Poderes | Foto: Marcos Ermínio | Midiamax
Sede do MPMS no Parque dos Poderes | Foto: Marcos Ermínio | Midiamax - Sede do MPMS no Parque dos Poderes | Foto: Marcos Ermínio | Midiamax

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) instaurou procedimento para acompanhar o impacto ambiental de uma CTR (Central de Tratamento de Resíduos) na rodovia MS-010, na saída para Rochedinho, em Campo Grande.

O processo será conduzido pelo promotor de Justiça Luiz Antônio Freitas de Almeida, da 34ª Promotoria de Justiça.

Conforme publicação no Diário Oficial desta quinta-feira (4), o licenciamento do empreendimento Xaraé Ambiental Ltda foi requerido pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano).

De acordo com os autos, a empresa solicitou licenciamento para a central de tratamento de resíduos – aterro das classes I e II.

O Rima (Relatório de Impacto Ambiental) do empreendimento foi então encaminhado para análise do MPMS, o que será feito pela promotoria.

Jornal Midiamax