Política / Transparência

Falta de qualidade em videoaulas e outros 30 inquéritos são arquivados pelo MPMS 

Conselho Superior decidiu por arquivar os procedimentos

Danúbia Burema Publicado em 05/03/2021, às 11h00

Sede do MPMS no Parque dos Poderes | Foto: Marcos Ermínio | Midiamax
Sede do MPMS no Parque dos Poderes | Foto: Marcos Ermínio | Midiamax - Sede do MPMS no Parque dos Poderes | Foto: Marcos Ermínio | Midiamax

Falta de qualidade em videoaulas de universidade de Campo Grande e outros 30 inquéritos civis serão arquivados pelo Conselho Superior do MPMS (Ministério Público de MS). O órgão divulgou a relação completa na edição desta sexta-feira do Diário Oficial do órgão.

Conforme a publicação, quem se opuser ao arquivamento das investigações terá que se manifestar, por escrito, no prazo de 10 dias. Entre os casos, há processo que havia sido aberto para apurar promoção pessoal de prefeito em site oficial. Também consta na relação o uso de veículo oficial para fins particulares.

O arquivamento é feito nos casos em que não é possível comprovar a denúncia, ou quando após constatado é firmado acordo com a administração para correção dos problemas. A maior parte da lista de arquivamento divulgada nesta sexta é relacionada a crimes ambientais. Dentre eles, desmatamento em áreas de preservação permanente e danos ambientais.

Jornal Midiamax