Um dia após dispensar 300 professores, prefeito de Aquidauana contrata esposa de ex-assessor por R$ 7,5 mil

Suspensão do contrato de temporário ocorreu após antecipação das férias em função da pandemia

Um dia após publicar decreto com a dispensa de 300 professores temporários em função da antecipação das férias pela pandemia, o prefeito de Aquidauana publicou a nomeação da esposa de ex-vereador e seu ex-secretário de Governo, que deixou o cargo para disputar as eleições, com salário de R$ 7.596. Ambas as medidas estão disponíveis no Diário Oficial do município.

Na segunda-feira (4), o decreto de n.º 71/2020 trouxe a antecipação das férias escolares para o período de 4 a 18 de maio, como medida preventiva contra o novo coronavírus. E com ela, veio a suspensão nos contratos de todos os professores temporários da rede municipal.

Segundo o calendário escolar, o recesso estava previsto para os dias 17 a 31 de julho. Conforme a secretária municipal de Educação, Ivone Nemer, a antecipação foi feita seguindo decreto estadual que recomendou aos municípios alinhamento com a antecipação feita pelo Governo do Estado.

A medida foi seguida inclusive porque a cidade possui convênio com transporte escolar em conjunto com o Estado. A suspensão já ocorreria durante as férias, mas foi antecipada em 15 dias em virtude da pandemia.

Nomeação

Já na terça-feira (5), a prefeitura publicou no Diário Oficial a nomeação de advogada para o cargo DGA-1, no valor de R$ 7.596,00 DGA-1, correspondente ao salário do primeiro escalão. A nomeação logo após suspensão de contratos gerou críticas.

O prefeito Odilon Ribeiro afirmou, contudo, que não há nenhuma ilegalidade e o cargo em questão estava vago há quase 30 dias. “A menina é ficha-limpa, advogada, muito competente, eu estava com o cargo vago. E eu não mandei professor embora, estamos suspendendo como todos os município fizeram”, argumentou.

A antecipação das férias foi inclusive recomendada pela Assomasul (Associação dos Municípios do Mato Grosso do Sul). “O único fato é que ela é esposa do meu ex-secretario de Governo [Wezer Lucarelli]”, lamentou, ressaltando que na administração é preciso nomear comissionados que sejam de confiança. Ele também destacou a dificuldade em encontrar bons quadros no interior do Estado.

Em relação à média salarial, Odilon destacou que tem no município muitos professores que ganham acima disso. “Não ganham tudo aquilo que a gente  gostaria de pagar, mas não ganham mal. O salário inicial de professor aqui é de R$ 4.500″, detalhou.

O ex-secretário de Governo cuja mulher foi contratada deixou o cargo para disputar as eleições. A princípio, seria como candidato a vereador – cargo ao qual ele renunciou para compor a administração, mas não é descartada sua participação como vice na chapa do prefeito. 

Um dia após dispensar 300 professores, prefeito de Aquidauana contrata esposa de ex-assessor por R$ 7,5 mil
Mais notícias