Troca de piso e reparos na Assembleia Legislativa vão custar R$ 5,4 milhões

Obras também incluem remanejamento de instalações sanitárias e sistema de ar-condicionado

A vai pagar R$ 5,4 milhões por obras no prédio do , em Campo Grande. Os trabalhos serão tocadas por duas empresas.

Segundo resultado de licitação, os serviços serão divididos entre as empresas Clássica Decorações, Comércio e Materiais de Construção Eireli – EPP e a TMAC e Comércio de Esquadrias Eireli – EPP. A primeira venceu lote com a proposta de R$ 4,084 milhões. A segunda, de R$ 1,383 milhão.

Os serviços licitados são manutenção, adaptação, reparação e conservação dos blocos A, B e C, saguão, corredores do plenário e do anexo do Bloco F do prédio da Assembleia, para a troca do piso e das divisórias, o remanejamento de instalações elétricas e lógicas, instalações hidrossanitárias e sistema de ar-condicionado. A contratação inclui material e mão-de-obra.

O resultado do pregão é assinado pela presidente da CLPP (Comissão de Pública Permanente), Sueli Castellani Viacek, e publicado na edição de hoje (30) do Diário Oficial da Casa de Leis.

Troca de piso e reparos na Assembleia Legislativa vão custar R$ 5,4 milhões
Mais notícias