Transporte de cascalhos de fazenda a aeródromo custa R$ 372 mil para Agesul

Empresa tem 60 dias para fazer transporte entre um local e outro, no município de Jateí

O transporte de cascalho entre uma fazenda e um aeródromo, localizados em Jateí, a 268 quilômetros de Campo Grande, vai custar para Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), R$ 372.746,82, conforme extrato de contrato publicado no Diário Oficial desta segunda-feira (13).

A Agesul contratou a empresa Arnaldo Santiago – ME para fazer o serviço de transporte de cascalho de jazida da fazenda Entre Rios, localizada na rodovia NV 26 até o depósito na fazenda Santa Ada, em Jateí. Consta no Guia de Aeródromos do Brasil, que a Fazenda Santa Ada é um local de pouso e decolagem de aviões, no município. 

O valor do contrato será pago com recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário). A empresa deve concluir o serviço em 60 dias, ou seja, até 14 de fevereiro. 

Quem assina o contrato é o diretor-presidente da Agesul, Luis Roberto Martins de Araújo e Arnaldo Santiago, responsável pela empresa.

Outro contrato

A Arnaldo Santiago – ME tem outro contrato com a Agesul, no valor de R$  1.216.403,10. A empresa foi contratada em junho do ano passado, para execução de obras de infraestrutura urbana -recapeamento na Avenida Nicolau Otano, entre Av. Pedro Manvailler e saída para Caarapó, no município de Amambai.

Transporte de cascalhos de fazenda a aeródromo custa R$ 372 mil para Agesul
Mais notícias