Superintendente é removido de cargo e Polícia Federal em MS fica sem comando

Cleo Mazzotti agora é Coordenador-Geral de polícia Fazendária da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado

O cargo de superintendente de em está vago. No último dia 22, conforme publicação no DOU (Diário Oficial da União), o então superintendente da em MS, delegado Cleo Matuziak Mazzoti, foi desligado do cargo que ocupava. Até o momento, não houve nomeação de substituto.

Mazzotti foi designado para ocupar o cargo de Coordenador-Geral de polícia Fazendária da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado da , ficando dispensado do cargo que ocupava. A designação foi assinada pelo Secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Tercio Issami Tokano.

O superintendente da em MS ficou no comando do órgão por aproximadamente um ano e meio, em substituição a Luciano Flores de Lima.

Em setembro do ano passado, o ex-superintendente da PF concedeu entrevista ao Jornal Midiamax, na qual afirmou que a prioridade nas investigações da Polícia Federal em MS era desarticular financeiramente “as organizações de maior nível em todas as modalidades delitivas”, citando como repressão ao contrabando.

Prestidiado, Mazzotti atuou como interino na Lava Jato , em , em 2018, e também como delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado, e como Delegado-Chefe do Núcleo de e de Operações, em Foz do Iguaçu (PR).

Superintendente é removido de cargo e Polícia Federal em MS fica sem comando
Mais notícias