Repasses contra Covid-19 somam R$ 61 milhões, mas apenas R$ 200 mil vêm para MS

Valores são decorrentes de indenizações e multas pagas em processos trabalhistas

Repasses oriundos de recursos trabalhistas direcionados ao combate ao novo coronavírus COVID-19 alcançaram R$ 61 milhões em oito estados brasileiros. Já em Mato Grosso do Sul, a reversão de valores decorrentes de indenizações de danos morais ou multas por descumprimento de acordos ficou em R$ 200 mil.

Foram repassados inicialmente, no último dia 20, R$ 100 mil para o Hospital e Maternidade Associação Beneficente de Rio Brilhante. Os valores foram utilizados na ampliação do número de leitos e na compra de equipamentos de proteção individual, como luvas e máscaras descartáveis, para os profissionais da saúde.

Nesta semana, outros R$ 75 mil foram repassados à Capital (R$ 49,5 mil) e a Dourados (R$ 25,6 mil). Na segunda maior cidade do Estado, o recurso será empregado na aquisição de aparelhos de ar-condicionado a serem instalados nas unidades de pronto atendimento Afrânio Martins e emergência do Hospital da Vida.

Já no País, o maior montante repassado pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) foi em Minas Gerais, onde foi aceito requerimento para a liberação de R$ 38 milhões  decorrentes de danos morais coletivos pagos pela Vale S. A. pelo rompimento da barragem em Brumadinho.

No Rio de Janeiro, R$ 4,3 milhões foram destinados à Fiocruz, Hospital Gaffree Guinle, da Unirio, e Hospital da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Já em Santa Catarina, R$ 2,7 milhões atenderam a hospitais e secretarias de saúde. As instituições beneficiadas estão inseridas em cadastro nacional que o MPT criou para ‘diagnóstico das necessidades da rede pública e privada de saúde no país’. 

Repasses contra Covid-19 somam R$ 61 milhões, mas apenas R$ 200 mil vêm para MS
Mais notícias