Remanejamento de R$ 25,8 milhões vai atender estação de monitoramento e pavimentação

Ao todo, sete setores da Prefeitura de Campo Grande vão receber recursos suplementados

Os dois pedidos de crédito suplementar da Prefeitura de Campo Grande, no valor de R$ 25,8 milhões, apresentados na semana passada, são para atender sete áreas.

Um dos projetos é de R$ 2,1 milhões e vai para o Fmis (Fundo Municipal de Investimento Social), destinado a ‘atender despesas com repasse para entidades de assistência ao idoso’; Segov (Secretaria de Governo), para ‘atender despesas com subvenções sociais’ e Semadur, abrangendo ‘despesas com convênio junto a UFMS visando implementação de estação de monitoramento de qualidade do ar.

Já os R$ 23.727.000,00 vão para a Seges (Secretaria de Gestão), com o objetivo de ‘atender despesas com a reforma da Escola de Governo de Campo Grande; Semed (Secretaria Municipal de Educação), para ‘repasse de recursos do Fundeb e Funesp (Fundação Municipal de Esporte) recebe parte da verba para implantar academias ao ar livre’.

A Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos) também está na lista e vai receber suplemento para ‘atender despesas com pavimentação asfáltica, execução do Prad [Projeto de Recuperação de Áreas Degradadas] da Praça das Águas, reforma de trechos do canal do prosa, revitalização e abertura do parque Consul Assaf Trad, aquisição de materiais, reforma da praça amigos do Vaguinho’.

Ambas propostas precisam ser votadas na Câmara Municipal de Campo Grande. Suplementação é o remanejamento de verbas públicas já previstas, que estavam direcionadas para um fim e, para ajustes no orçamento, o Poder Público altera a destinação, por meio de pedidos como estes. 

Remanejamento de R$ 25,8 milhões vai atender estação de monitoramento e pavimentação
Mais notícias