Prefeitura de Campo Grande suspende licitação de R$ 8,2 milhões que previa compra de seringas

Concorrência tinha sido aberta há 10 dias

Foi suspensa a licitação de R$ 8.253.726,56 para compra de seringas hipodérmicas para atender unidades de saúde vinculadas à Prefeitura de Campo Grande. O aviso foi divulgado no desta sexta-feira (23). Foi mencionada ‘readequação do instrumento convocatório’ como justificativa da suspensão.

Segundo o edital, disponível no Portal da Transparência, a quantidade prevista seria destinada para administração de medicamentos, vacinas, aplicação de injeção, de aspiração e insuflação de sonda, de punção, procedimentos odontológicos e fornecimento para pacientes atendidos pela Gerência de Casos Complexos da (Secretaria de Saúde).

Em tipos diferentes de seringa, a estimativa do pregão era de 14.157.649 unidades. Ainda na justificativa, o município informa que os materiais vão abastecer a assistência prestada pela rede municipal, “garantindo segurança e qualidade durante atendimentos dos usuários do Sistema Único de Saúde – SUS”.

Entre os exemplos citados, estão o Programa de Dispensação de Insumos Médico – Hospitalar, com 1.172 pacientes cadastrados, que recebem insumos e seringas para uso de medicamentos, auxílio na limpeza de curativos, dieta enteral, e também o serviço de imunização, que utiliza seringas para aplicação de vacinas do calendário nacional de imunização. “Como também nas campanhas de vacinação estabelecidas pelo Ministério da Saúde: do Sarampo, da Influenza, entre outras”.

Prefeitura de Campo Grande suspende licitação de R$ 8,2 milhões que previa compra de seringas
Mais notícias