Polícia Civil determina mutirão de 60 dias na DAM em Aquidauana

Delegada de Dois Irmãos do Buriti foi designada para ajudar nos trabalhos no município vizinho

A Polícia Civil determinou mais um mutirão de 60 dias em delegacia de Mato Grosso do Sul, desta vez, na DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), de Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande. 

A portaria foi publicada em Diário Oficial nesta quarta-feira (29), dizendo que há demandas consideráveis de inquéritos pendentes de solução, alguns destes procedimentos com mais de dois anos em tramitação. 

Pela carência de efetivo de servidores, a Polícia Civil não pode remover policiais de uma para outra unidade policial, sem contar que tais remoções geram custos mais altos ao caixa do governo, causam transtornos aos policiais e seus familiares, além da concessão de folga devido ao trânsito aos eventuais removidos. 

Com isso, a melhor solução, conforme a portaria, é a realização de mutirão, deslocando temporariamente servidor de outra unidade para trabalhar em dias alternados na DAM.

Desta vez, a delegada de Dois Irmãos do Buriti, Karen Viana de Queiroz, foi designada, pelo período de 60 dias, para comparecer na DAM de Aquidauana, dois dias por semana para somar esforços e concluir os inquéritos pendentes de investigação, em especial os que possuem mais de dois anos de tramitação. 

Karen receberá diárias conforme a lei, cabendo ao Delegado Regional adotar as providências para solicitação das mesmas, bem como produzir relatório mensal dos trabalhos realizados pela delegada e fiscalizar o correto cumprimento da presente escala. 

A portaria é assinada pelo delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas Lopes.

Miranda

No dia 8 deste mês, o delegado-geral também determinou mutirão na delegacia de Miranda, pontuando falta de servidores e demanda considerável de inquéritos pendentes de solução no município. Um delegado e uma escrivã de Bodoquena, foram designados para ajudar na conclusão dos inquéritos por 60 dias.

Mais notícias