Governo suplementa R$ 33 milhões para saúde e outras áreas

HRMS vai receber mais verba para manter suas atividades

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), assinou decreto de suplementação do orçamento na ordem de R$ 66,4 milhões. O decreto foi publicado na edição desta segunda-feira (26) do DOE (Diário Oficial Eletrônico).

No Fundo Especial de Saúde, foram cancelados R$ 24,3 milhões da atenção à saúde regionalizada; R$ 4,5 milhões para “implementação de ações, programas e estratégias de atenção à saúde”; R$ 1,6 milhão em “gestão do trabalho e educação na saúde”; R$ 1,6 milhão para “qualificação das ações e serviços de saúde voltadas a assegurar os princípios do ” (Sistema Único de Saúde) e R$ 950 mil para “estruturação de unidades para qualificação da atenção à saúde e gestão do ”.

Ainda no fundo, foram destinadas duas verbas para sua gestão e manutenção, uma de R$ 11,5 milhões e outra de R$ 14,3 milhões. O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS) “Rosa Pedrossian”, em Campo Grande, vai receber R$ 7,2 milhões também para gestão e manutenção.

Já no Fundo Estadual de , foram cancelados R$ 25,1 mil que iriam “fortalecer as instâncias de controle social, articulação e pactuação”, que agora serão destinados para “oferta de serviços socioassistenciais de proteção social especial regionalizado”.

Na Semagro (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), foram destinados R$ 32 mil para o .

E na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), foram cancelados R$ 15 mil do desenvolvimento da extensão, que agora irão para o desenvolvimento da graduação.

Governo suplementa R$ 33 milhões para saúde e outras áreas
Mais notícias