Governo de MS prorroga a cedência de 12 servidores para Campo Grande

Mesmo alegando ‘crise’, governo continuará a pagar pelos servidores

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul prorrogou a cedência de 12 servidores para a Prefeitura de Campo Grande com ônus para a origem, segundo publicação do Diário Oficial do Estado desta terça-feira (11).

Mesmo alegando ‘crise’, o governo continuará a ser o responsável pela folha de pagamento dos servidores, que seguem atuando na Prefeitura.

Foi prorrogada a cedência de sete servidores da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), Alessandra Renata Ribeiro Guerche Gomes, Fabiano Gomes Feitosa, Maria Suênia de Lima Romeiro, Marineuza de Jesus Nascimento, Rosana Freitas da Rosa Montani, Rosimeire Cecília da Costa e Sueli Veloso de Oliveira.

Além deles, permanecem cedidos Daniel de Oliveira Teixeira, Elcio Martins Diniz, Fernanda Stella Okumoto, Josy Mariane Thaler Martini Rocha e Maria Cristina Almeida.

Todos seguirão atuando na administração municipal até dezembro de 2020.

Mais notícias