Com avanço do coronavírus, mais três cidades de MS prorrogam suspensão das aulas

Os decretos foram publicados no Assomasul, nesta segunda-feira (29)

Devido ao avanço do coronavírus no , três municípios do Estado prorrogaram a suspensão das aulas presenciais. As medidas foram decretadas nesta segunda-feira (29).

As prefeituras de Camapuã, Juti e Terenos utilizaram o Assomasul (Diário Oficial dos Municípios de ) para oficializar as medidas. Por meio de decreto, a Prefeitura de Camapuã prorrogou a suspensão das aulas presenciais até 31 de julho.

Assim, a medida é válida para “unidades escolares e nos Centros de Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino do Município, no Pólo UAB e demais unidades vinculadas a Secretaria”. Em Juti, a prorrogação também é valida até 31 de julho. Por tanto, na publicação ficam estabelecidas que a suspensão deve acontecer “nas unidades escolares e nos centros de educação infantil da Rede Municipal de Ensino de Juti”.

Por fim, a decretou a suspensão das aulas presenciais até 31 de julho. A medida é válida “nas Escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) da Rede Municipal de Ensino”.

A medida já havia tomada pela Prefeitura de Bataguassu em 26 de junho. Entretanto, o município suspendeu por tempo indeterminado as aulas presenciais da Reme (Rede Municipal de Ensino). A prorrogação da suspensão aconteceu devido ao “aumento de casos confirmados e suspeitos de coronavírus na cidade de Bataguassu e em todo o Estado do ”.

Aulas Estaduais – Para os estudantes da Rede Estadual de Ensino também houve prorrogação da suspensão das aulas presenciais. Em decreto publicado em 26 de junho, a (Secretaria de Estado de Educação) definiu 31 de julho como prazo para suspensão. Com isso, as atividades escolares seguem remotas, tanto pela internet como pelas teleaulas.

Com avanço do coronavírus, mais três cidades de MS prorrogam suspensão das aulas
Mais notícias