TRE-MS quer saber se candidato contratou parentes na campanha

Disputou o cargo de deputado federal pelo PDT

O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) solicitou o envio de comprovantes de pagamento de candidato a deputado federal do PDT, para verificar se ele contratou parentes como cabos eleitorais usando recursos públicos na campanha de 2018.

O despacho do juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva foi publicado na edição desta sexta-feira (13) no Diário Oficial da Justiça Eleitoral. Conforme a publicação, após análise preliminar ele foi intimado e chegou a retificar as contas.

Na nova análise, contudo, a Procuradoria Regional Eleitoral solicitou a apresentação de recibos que comprovem o pagamento de cabos eleitorais e que o candidato esclareça se possui vínculo de parentesco com duas pessoas que constariam nas contas, sendo uma delas com mesmo sobrenome dele.

“Analisando os autos, constata-se que o prestador efetuou pagamento a pessoa que possui o mesmo sobrenome, o que poderia incidir na hipótese de recente precedente deste Tribunal Regional, versando sobre contratação de familiares e pagamento com recursos do Fundo Partidário e Fundo Especial de Financiamento de Campanha”, apontou o magistrado.

Foi concedido prazo de três dias para que o ex-candidato se manifeste apresentando os recibos e informando se gastou recursos de campanha com parentes. A reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com ele, que informou ainda não ter sido notificado e somente depois poderá se manifestar sobre o caso. Seu nome é preservado por se tratar de processo em fase de apuração, sem decisão da Justiça Eleitoral.

 

Mais notícias