Transporte escolar: prefeitura de Dourados reabre licitação para manutenção da frota

Falta de ônibus foi motivo de protestos com fechamento de rodovias por estudantes recentemente

Depois de prometer a volta de um ônibus para fazer o transporte escolar de universitário indígenas para o dia 14, a prefeitura de Dourados reabriu nesta quarta-feira (9) a licitação que irá contratar a empresa para realizar a manutenção da frota.

O processo havia sido suspenso no dia 1º deste mês pelo motivo que “referido ato atende solicitação da Secretaria Municipal de Administração, órgão requisitante, formalizada através da Comunicação Interna nº 1696/2019, e se dá pela necessidade de prazo para análise de aspectos técnicos do processo licitatório em decorrência de impugnação, e, se for o caso, a readequação dos termos que compõe o edital”.

Agora, com o novo edital publicado em Diário Oficial de hoje, a prefeitura pretende contratar a empresa que oferecer o menor preço para “prestação de serviços, comuns e continuados, de gerenciamento para manutenção preventiva e corretiva de veículos e equipamentos automotivos da frota”.

As interessadas devem entregar a proposta a partir desta quarta-feira, das 8h30 às 14h30 no Departamento de Licitações da prefeitura. A abertura da carta com a vencedora será no dia 24, às 9h no endereço eletrônico “www.comprasnet.gov.br”.

A falta de ônibus escolar vem ocasionado protestos desde setembro em pelo menos três pontos de Dourados. Na semana passada, universitário indígenas fecharam a rodovia MS-156, que liga Dourados a Itaporã, após ficarem quase 30 dias sem o transporte. A rodovia só foi liberada após o prefeito de Itaporã, Marcos Pacco, ir até o local e negociar por quase três horas. Um ônibus foi disponibilizado até que Dourados consiga voltar atender a comunidade.

No dia seguinte, representantes indígenas ouviram do secretário de Educação de Dourados que o ônibus voltaria a circular no dia 14 deste mês.

Mais protestos

Estudantes que moram na região das sitiocas, próximo a Embrapa, em Dourados, fizeram vários protestos em setembro por também estar sem transporte escolar em Dourados. O grupo chegou a fechar a rodovia BR-163 tentando chamar atenção das autoridades para o problema.

O mesmo problema foi revelado por alunos da zona rural no início de setembro. Um grupo esteve na Câmara de Dourados relatando que cerca de 45 alunos das linhas São Fernando (MS-379) e Ponta Porã (BR-463) estavam há 30 dias sem ter transporte escolar.

Mais notícias