Para evitar desfalques nos postos, servidores terão que avisar chefes sobre atestados

Mudança é para o setor do funcionário que se ausentou conseguir substituí-lo e não prejudicar o atendimento

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) publicou resolução sobre apresentação de licenças de saúde de servidores da área, na qual leva em consideração a “alta incidência e apresentação de atestados de até três dias”. O documento está no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta segunda-feira (dia 8).

Segundo a resolução, os funcionários da saúde deverão comunicar as chefias imediatas a ausência do dia no prazo de 24 horas. “Possibilitando, assim, a substituição, a fim de se evitar prejuízo do SUS (Sistema Único de Saúde)”.

Já o prazo para entregar o atestado é maior, 48 horas úteis, contadas a partir da emissão do documento. Quem não cumprir estes prazos terá a licença médica negada, de acordo com a resolução. Porém, o funcionário poderá recorrer da eventual decisão da administração pública.

Ainda na justificativa, a Sesau argumenta que a situação acarreta acúmulo de serviço por outros funcionários que precisam absorver a demanda de atendimento nos postos.

O documento divulgado hoje revoga o anterior, de mesmo teor, publicado em 26 de fevereiro de 2018. A diferença é que, antes, o servidor tinha de entregar o atestado no setor a qual o posto de trabalho é ligado e, agora, direto para o chefe da unidade de saúde. A mudança é para facilitar o remanejamento e substituição na área do servidor que se ausentou.

Durante às idas aos postos de saúde da Capital, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) relatava alguma falta principalmente de médico. Sem a comunicação imediata, o setor e a população ficavam prejudicados.

Mais notícias