Restauração da MS-214 fica mais cara e contrato com empresa sobe para R$ 3 milhões

São 22 quilômetros de rodovia não pavimentada em Coxim

A restauração de revestimento primário na rodovia MS-214 em Coxim, distante 265 quilômetros de Campo Grande, ficou R$ 298 mil mais cara ao governo estadual. Com o 5º aditivo, o contrato entre a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) e a empresa Sete Engenharia, passa dos R$ 3 milhões.

Conforme o 5º termo aditivo publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (11), foi alterado o valor feito em 2017. A empresa faz o serviço de restauração do revestimento primário em 22 quilômetros na rodovia MS-214, trecho entrº BR-163 – KM 70, subtrecho: KM 48 – KM 70.

A rodovia não tem asfalto. Revestimento primário é a camada granular, composta por agregados naturais e/ou artificiais, aplicada diretamente sobre o subleito compactado e regularizado em rodovias não pavimentadas, com a função de assegurar condições satisfatórias de tráfego, mesmo sob condições climáticas adversas.

Os recursos para pagamento são do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento Rural). Com o aditivo, o valor do contrato subiu de R$ 2.706.693,94 para R$ 3.004.930,23. Quem assina o termo é o diretor da Agesul, Luis Roberto Martins de Araújo e o responsável pela empresa, Fernando Cremonesi Ferreira. 

Mais notícias