Prefeitura eleva prazo para empresa de SP enviar proposta sobre pavimentação

Ideia é entregar para iniciativa privada recapeamento de vias de Campo Grande

A Prefeitura de Campo Grande prorrogou por mais 30 dias o período do processo para o desenvolvimento de uma PPP (Parceria Público-Privada) na área de pavimentação. 

Segundo o Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quarta-feira (dia 19), a Companhia Paulista de Desenvolvimento pediu um tempo a mais para entregar a PMI (Proposta de Manifestação de Interesse) que contém os “estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica para modernização e manutenção do sistema de pavimentação da malha viária”.

“É a estruturação, não execução de uma PPP”, disse o secretário de Governo, Antônio Lacerda, que também preside o Comitê Gestor de Parceria Público-Privada do município. Além da companhia paulista, outra empresa também havia sido autorizada anteriormente para apresentação de proposta. Ambas não entregaram no tempo hábil e a primeira companhia pediu a extensão do prazo.

A PMI da empresa é que trará os moldes e custos da parceria, que pode ser aceita ou não pela Prefeitura de Campo Grande. A ideia, segundo o secretário, é que caso se firme o convênio, a empresa faça recapeamento em vias da cidade.

“Hoje, já temos gastos com tapa-buracos. A ideia é entregar para alguém da iniciativa privada que faria todo o recapeamento e receberia ao longo de ‘x’ anos. Estaríamos pagando para alguém para recapeamento, ao invés de tapa-buraco”.

Mais notícias