Prefeitura de Campo Grande abre crédito suplementar de R$ 50,6 milhões

Só da Sisep foram anulados R$ 38,2 milhões

(Foto: Arquivo Midiamax)

A prefeitura de Campo Grande abriu crédito suplementar que ultrapassa R$ 50 milhões. A movimentação de recursos envolve diversas pastas e não foi necessária autorização da Câmara Municipal, pois o valor não atinge o limite de 5% do Orçamento, que neste ano é de pouco mais de R$ 4 bilhões.

Somente da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) foram anulados pouco mais de R$ 38,2 milhões. Ou seja, este valor foi retirado desta área para ser aplicado em outra também do Executivo.

Do FMS (Fundo Municipal de Saúde), foram anulados pouco mais de R$ 6,7 milhões, do FMAS (Fundo Municipal de Assistência Social) R$ 1,6 milhão, da Sefin (Secretaria Municipal de Finanças) R$ 950 mil, da Agereg (Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos) R$ 765 mil.

Já da Funesp (Fundação Municipal do Esporte) foram retirados R$ 625 mil, da Sectur foram retirados R$ 500 mil, da Agetran (Agência Municipal de Trânsito) R$ 455 mil, da Sedesc R$ 409 mil, da Segov R$ 149 mil, da SAS (Secretaria de Assistência Social) R$ 75 mil e da CGM (Controladoria-Geral do Município) R$30 mil.

O montante maior foi repassado à Sisep, no valor de R$ 23,9 milhões. Sefin recebeu R$ 7,5 milhões, Agetran pouco mais de R$6,4 milhões, FMS R$5,8 milhões, Semed (Secretaria Municipal de Educação) R$ 4,8 milhões. Valores menores foram destinados a outras áreas, segundo decreto publicado nesta quinta-feira (2).

Mais notícias