MPMS fecha acordo com MP do Paraná para troca de informações até 2024

Acordo foi fechado em julho e seu extrato publicado agora, em setembro

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) fechou um acordo de cooperação com o Ministério Público do Paraná para troca de informações entre os dois órgãos até o mês de agosto de 2024. A cooperação técnica e assistência mútua foi publicada na edição desta segunda-feira (9) do Diário Oficial do MP sul-mato-grossense.

Nesses cinco anos de cooperação, os dois órgãos ministeriais vão trocar experiências e dados referentes a proteção do patrimônio público, prevenção e o combate à corrupção, à lavagem de dinheiros e outros crimes relacionados.

O acordo entre as promotorias também visa aprimorar métodos de análise, pesquisa se investigações, a partir do intercâmbio de conhecimentos, metodologias e de tecnologias para processar dados, “permitindo uma melhor análise técnica das provas da investigação em todas as áreas de atuação do Ministério Público”, frisa o texto.

A cooperação foi firmada em 22 de julho, pouco antes da relevação pelo Jornal Midiamax da delação premiada feito pelo advogado Sacha Reck, ao MP do Paraná, e que cita fraude em licitações do transporte coletivo em várias cidades, entre elas Campo Grande. Aqui, o processo vencido pelo Consórcio Guaicurus aconteceu no fim de 2012.

A Operação Requixá aconteceu em 2016 e, já naquela época, tinha levantado suspeitas sobre o contrato do Guaicurus. O Jornal Midiamax teve acesso com exclusividade aos autos após três anos e, assim, pode confirmar a citação da empresa. Reck era consultor do consórcio durante a licitação e contou detalhes sobre a fraude.

Mais notícias