MP-MS substitui promotores do Gaeco que atuam em Dourados

Portaria publicada nesta sexta-feira (5) informa a substituição de promotores que integram Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), em Dourados – distante 225 km de Campo Grande.

Com a saída da 15ª promotora de Justiça, Cláudia Loureiro Ocariz Almirão, que integrava o grupo desde maio de 2012, o PGJ (Procurador-Geral de Justiça), Paulo Cezar dos Passos, agregou ao seu gabinete o 14ª promotor Elcio Felix D’Angelo. Ele deve prestar serviços ao Gaeco até posterior deliberação.

Elcio Felix D’Angelo prestou apoio à 16ª Promotoria nas diligências da Operação Pregão, que prendeu o então secretário de Fazenda, João Fava Neto, a vereadora afastada Denize Portolann (PR), o ex-chefe de Licitações da prefeitura, Anilton Garcia de Lima e o empresário Messias José da Silva, dono da Douraser.

A operação apura suposta organização criminosa voltada à prática dos crimes de fraude e dispensa indevida de licitações, falsificação de documentos e advocacia administrativa na prefeitura de Dourados. Os supostos crimes implicam diretamente a cúpula da administração municipal, sob a gestão Délia Razuk (PR).

 

Mais notícias