MEC designa Mirlene Damásio como reitora interina da UFGD

Eleição da universidade já foi motivo de impasses

Foto: Lattes

O Ministro da Educação Abraham Weintrab designou a pedagoga Mirlene Ferreira Macedo Damásio como reitora temporária da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). A decisão foi publicada nesta terça-feira (11), no Diário Oficial da União.

A nova reitora é doutora em educação pela Unicamp (Universidade de Campinas), professora adjunta da UFGD e chefe do Núcleo Multidisciplinar para Inclusão e Acessibilidade da Reitoria, segundo currículo Lattes.

A eleição para reitor da UFGD já foi motivo de impasses. Em março, a universidade elegeu os professores Etienne Biasotto para o cargo e reitor e Claudia Lima, vice. Em maio, a Justiça acatou um pedido do MPF (Ministério Público Federal) para a suspensão da lista tríplice para os cargos de reitor e vice-reitor da universidade, enviada ao MEC (Ministério da Educação). O Ministério Público apontou que a conduta dos professores foi antiética na eleição, ao incluir nomes que não expressavam a vontade e a escolha da comunidade acadêmica.

Depois, o juiz federal Moises Costa Rodrigues da Silva, da 1ª Vara Federal de Dourados, reformou decisão liberou a escolha do novo diretor da UFGD por meio de lista tríplice. Na decisão desta semana, o juiz afirma que decidiu fazer um “juízo de retratação” por uma série de fatores, entre eles de que a universidade elaborava a lista tríplice por meio de escolha da comunidade escolar várias vezes. “Agiu desta maneira sempre, uma prática que nunca fora questionada, muito menos invalidada”, disse,

Mais notícias