Juiz eleitoral determina cancelamento de 2 mil títulos em cidade de MS

Número de eleitores que não compareceram ao cadastramento e ficam impedidos de votar em 2020 corresponde a 18% do total

O juiz eleitoral Albino Coimbra Neto determinou o cancelamento dos títulos de 2.273 eleitores do município de Terenos, que fica a 33 quilômetros de Campo Grande. O número corresponde àqueles que não compareceram ao cadastramento biométrico obrigatório.

A decisão do titular da 54ª zona eleitoral foi publicada no Diário Oficial do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) desta segunda-feira (02). Conforme a publicação, o número dos que terão os títulos cancelados no sistema da Justiça Eleitoral corresponde a 18% do eleitorado do município, que conta com 13.019 eleitores.

Do total, 5.290 tinham que comparecer ao cadastramento biométrico obrigatório, que teve início no dia 23 de setembro e seguiu até 14 de novembro deste ano. Entretanto, somente 2.577 realizaram o procedimento.

Os demais, cujos títulos receberam determinação para cancelamento, ficam impedidos de votar nas eleições de 2020 caso não regularizem a situação. Na última eleição, votantes de Terenos puderam participar mesmo sem a biometria porque o cadastramento obrigatório ainda não tinha sido realizado no município.

Mais notícias