Suposto envolvido em fraudes de licitações, empresário é solto dois dias depois

Juiz concedeu liberdade a empresário do ramo de móveis, que pode estar envolvido em fraudes licitatórias

Preso durante a Operação Depuração desencadeada na quarta-feira (12), o empresário de Dourados, Ademir Belarmino da Silva, foi solto ontem (14) após ordem do juiz Jorge Tadashi Kuramoto. A operação apura fraudes em processos licitatórios na prefeitura de Rio Brilhante, distante 163 km de Campo Grande.

O pedido de soltura foi feito pelo advogado do empresário, Marcos Eli. Conforme a decisão do magistrado, a soltura foi concedida depois da manifestação favorável do Ministério Público Estadual e da Polícia Civil pela liberdade de Ademir, empresário e proprietário de uma empresa de móveis em Dourados.

Belarmino é um dos quatro alvos de mandado de prisão expedidos pela Justiça de Rio Brilhante na operação, segundo informações do Dourados News.

Os outros três homens presos preventivamente, não tiveram os nomes divulgados oficialmente. Porém, um dos envolvidos é servidor da prefeitura de Rio Brilhante e trabalhava no setor de compras e os outros dois são proprietários de comércios na cidade.

No dia da operação, o responsável pelos trabalhos, o delegado Guilherme Sarian informou que foram cumpridos doze mandados de busca e apreensão, sendo seis deles em cada um dos municípios. As prisões e apreensões foram autorizadas pelo juiz de Rio Brilhante, Jorge Tadashi Kuramoto

Vários documentos e computadores foram apreendidos e encaminhados para perícia. Após deflagrada a operação, o prefeito Donato Lopes da Silva (PSDB), emitiu nota afirmando estar à disposição das investigações para esclarecimento dos fatos.  

DEPURAÇÃO

As prisões ocorreram por fraudes em licitações e associação criminosa, informou o delegado. O esquema era feito em três frentes, sempre com envolvimento do servidor de Rio Brilhante que atuava como gerente do setor de compras da prefeitura.

Dentre as licitações fraudadas estão as relacionadas a materiais publicitários, na área de peças automotivas e compra de materiais de escritório.

Mais notícias