Empresa cobra R$ 829 mil e fica em 1º na licitação dos pontos de embarque

Serão construídas 16 plataformas em quatro ruas, sendo 13 de cinco metros e outras três com 10 metros de comprimento

A Construtora Paulo Barbosa cobrou o menor preço e ficou em primeiro na licitação para definir quem vai tocar a construção das estações de embarque e desembarque nos corredores de transporte coletivo de Campo Grande, que serão implementados nas ruas Guia Lopes, Brilhante, Bandeirantes e Bahia. O valor foi de R$ 829.785,77.

Em segundo lugar ficou a LT Construções, com R$ 831.381,21, seguido pela Gomes e Azevedo, que apresentou proposta de R$ 832.108,32 pela obra. A construtora 7 Irmão ficou em quarto, com proposta de R$ 923.023,98. Já a quinta e última empresa habilitada a participar do certame, a Marcozero, cobrou R$ 923.176,22.

O pleito agora segue para análise interna, com checagem de todos os documentos e projetos apresentados pela primeira colocada. Se não for encontrado nenhum problema, a Paulo Barbosa será considerada vencedora do certame.

Comissão agora vai analisar se documentos estão dentro dos conformes (Leonardo de França, Midiamax)

Porém, caso haja algum problema que não possa ser sanado e a empresa seja eliminada, aí passam a analisar os papeis apresentados, tanto fisicamente como em mídia digital, pela segunda colocada, a LT Construções, e assim sucessivamente.

“Estamos com estoque grande, bastante licitações, mas acredito que em uma semana, oito dias já tenhamos o resultado”, explica o presidente da comissão responsável por analisar todos os papeis da licitação, Leonardo Barbirato Junior.

Todas as empresas apresentaram valor abaixo do original proposto no edital, que era de R$ 1.019.581,77. A proposta vencedora ficou 18,6% mais barato do que o inicialmente previsto pela Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos).

Apenas a Gomes e Azevedo enviou um representante para acompanhar a abertura das cartas com as propostas enviadas pelas cinco empresas. O ato aconteceu nessa tarde de segunda-feira (16) na Dicom (Diretoria-Geral de Compras e Licitação). O Jornal Midiamax também acompanhou a abertura das propostas no local.

Mais notícias