Com dispensa de licitação, MP-MS paga R$ 423 mil por seleção de estagiários

Órgão alega que fundação tem “inquestionável reputação”

Realização de novo concurso de estagiários do MP-MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) deve custar R$ 423 mil aos cofres públicos. Esse é o valor que a instituição deve pagar à Fapec (Fundação de Apoio à Pesquisa ao Ensino e à Cultura) pela nova seleção de colaboradores, segundo publicação no Diário Oficial desta quinta-feira (4).

Os recursos, conforme ratificação assinada pelo Procurador-Geral de Justiça Jurídico, Humberto de Matos Brittes, são oriundos do Fundo Especial de Apoio de Desenvolvimento do Ministério Público.

A justificativa do MP-MS para escolha é que a Fapec seria instituição “regida por Estatuto Social e incumbida de incentivar, promover e desenvolver, por quaisquer formas, o ensino, a pesquisa, a extensão, e o estímulo à inovação possuindo inquestionável reputação ético-profissional e notória especialização”, segundo a publicação.

O montante compreende despesas de serviços técnicos e especializados à realização do XXII Processo Seletivo de estagiários de níveis médio, superior graduação e pós-graduação.

Mais notícias