Município de MS com 70 veículos paga R$ 1,8 milhão para ‘manutenção da frota’

Custo médio é de R$ 26,7 mil por veículo ao ano

A Prefeitura de Anaurilândia, cidade distante 366 quilômetros de Campo Grande, mantém contrato de R$ 1.875.000,00 com a S.H. Informática LTDA para manutenção de 70 veículos cadastrados como frota oficial do município. Nesta quinta-feira (14), a administração municipal divulgou no Diário Oficial do Estado o extrato do Primeiro Termo Aditivo, aumentando o valor inicial, que era de R$ 1,5 milhão.

Com o reajuste, é possível custear manutenções de até R$ 26,7 mil por veículo na cidade que tem pouco mais de 9 mil habitantes, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A licitação pede que a empresa seja especializada na prestação de serviços de administração e gerenciamento de despesas de manutenção automotiva em geral, com fornecimento de peças, componentes e acessórios, com implantação e operação de sistema informatizado, para atender os veículos.

Firmado em março deste ano, o contrato recebeu aumento de 25% oito meses depois da licitação e quatro antes do final da vigência, que é de um ano. O valor do reajuste é o máximo permitido em acréscimo de acordo com a Lei de Licitações.

Pelo edital divulgado, que pode ser conferido aqui, a cidade tem veículos de passeio, caminhões, pá carregadeiras e moto niveladoras na frota. Chama a atenção a inclusão de roçadeiras com tanques de 600 ml e também motosserras na lista de ‘veículos’.

O serviço a ser oferecido inclui credenciamento de rede de estabelecimentos (autopeças, oficinas mecânicas, auto-elétricas, retificadoras de motores, funilarias, borracharias, alinhamento e balanceamento, escapamentos, serviço de lavagem, serviço de guincho, entre outros) para prestação de serviços de manutenção preventiva, corretiva e garantia, incluindo nestes, o fornecimento de quaisquer peças, pneus e acessórios, serviços necessários para toda frota da contratante.

A reportagem procurou a Prefeitura de Anaurilândia para saber quanto já havia sido efetivamente gasto neste ano com o contrato em manutenções, mas nenhum servidor atendeu, nas três ligações realizadas das 10h às 11h desta quinta-feira, aos telefones listados pelo site da administração municipal. O espaço segue aberto para manifestação da prefeitura sobre o contrato.

Mais notícias