Publicidade

Avanço de inativos faz folha de MS crescer mais que a média nacional

Impacto do aumento nos gastos com aposentados fez a folha de pagamento do funcionalismo estadual registrar crescimento de 3,9% no período

Gastos com funcionalismo em MS ficaram acima da média nacional. Foto. David Majella/Divulgação

O aumento de 12,1% nos gastos com servidores aposentados em Mato Grosso do Sul em 2018 fez a folha de pagamento do funcionalismo estadual registrar crescimento total de 3,9% no período, acima da média nacional que se manteve em 2,9%. Os dados são de levantamento divulgado nesta segunda-feira (15) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) sobre os gastos de pessoal em 23 estados brasileiros.

Segundo o Ipea, o aumento das despesas com aposentados segue tendência nacional de trajetória crescente. Em todo o País, a média de aumento nos gastos com inativos foi de 7,6%. Um dos autores do estudo, o pesquisador Cláudio Hamilton dos Santos explicou que o aumento nos gastos com inativos “reflete o alto número de aposentadorias, fenômeno que já vem ocorrendo há alguns anos”. Ele ressaltou, contudo, que vários estados apresentaram aumento também nos gastos com ativos.

Caminho inverso

Mas, no caso das contratações MS fez caminho inverso e registrou retração de -2,18% nos gastos com funcionalismo em exercício no ano passado. Em todos os estados, a média de contratação de ativos foi de 0,7%. Conforme o levantamento, MS passou de 41.471 servidores ativos em 2017 para 39.900 no ano passado. Já o número de aposentados passou de 25.621 para 26.730. Os pensionistas sul-mato-grossenses, por sua vez, passaram de 4.576 para 5.031 em 2018.

A análise do Ipea foi feita em 23 unidades da federação, pois não foi possível construir indicadores com os dados disponibilizados pelo Amapá, Rio Grande do Norte, Roraima e Piauí. Somados, os 23 estados que incluem MS gastaram mais de R$ 373 bilhões com pessoal em 2018.

Mais notícias