Após condenação de R$ 400 mil, Beto Pereira diz nem ter sido notificado de processo

Deputado informou que tem todos os documentos necessários e irá recorrer da decisão

Após ser condenado a devolver R$ 400 mil aos cofres públicos por irregularidade em contrato firmado quando era prefeito de Terenos, o deputado federal Beto Pereira (PSDB) disse ter ficado surpreso com a decisão. “Não fui notificado e nem acionado sobre esse processo para que eu pudesse fazer minha defesa”, reclamou o parlamentar.

Na decisão, o TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul) apontou que houve descumprimento da obrigação constitucional de prestar contas, em contrato firmado com banco privado para a folha de pagamento do funcionalismo. A questão, segundo Beto Pereira, é que a Corte de Contas não teria repassado os questionamentos. “O Tribunal de Contas, em momento algum, solicitou que eu encaminhasse os documentos sobre essa licitação”, garantiu.

O deputado informou ainda que irá recorrer da decisão, pois garante ter toda a documentação que comprova a lisura do processo de contratação. “O que posso afirmar é que tudo correu de forma transparente e legal. Tudo está documentado e vou apresentar um recurso que, com certeza, será acatado”, declarou.

Mais notícias