ALMS fecha contrato de R$ 479 mil para confecção de medalhas, placas e troféus

Certame foi dividido em três lotes e acordo tem duração de 12 meses

A ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) fechou pelo valor de R$ 479 mil contrato com a empresa vencedora da licitação que escolheu quem vai fazer a confecção das medalhas, placas e até troféus a serem entregues as pessoas homenageadas pela Casa, geralmente durante sessões solenes, que são eventos fora do expediente.

O contrato foi assinado no dia 25 de novembro e prevê, além de medalhas de comenda, placas de título e troféus, a confecção também de pastas de certificado, botons e caixas para medalhas visando “atender as necessidades da Gerência de Cerimonial”.

A empresa vencedora foi a Solange Maia Oliveira ME, que levou os lotes 01, 02 e 03 do certame. O prazo do acordo é de 12 meses, iniciando na data de assinatura do mesmo. A licitação aconteceu na modalidade presencial.

Mensalmente, várias sessões solenes são realizadas pela ALMS, com personalidades sendo homenageadas pela Casa com as mais diversas titulações. Algumas geram polêmica, como a feita ao empresário e ufólogo Urandir Fernandes de Oliveira, conhecido por apresentar na Rede Record de Televisão o ET Bilú, em 2010.

Ele também é o presidente do Instituto Dakila Pesquisas, que realizava pesquisas diversas, uma delas apontando que, ao invés de esférica, a Terra seria convexa – tese próxima a defendida pelos terra-planistas. Urandir, criador de uma comunidade em Corguinho (MS), recebeu a homenagem em 2018.

Mais notícias