Polícia Civil mira fraude em licitação no interior e prende um empresário em Dourados

Operação também cumpre mandados em Rio Brilhante e teria relação com concorrências do transporte escolar e de gráfica

Operação desencadeada pela Polícia Civil nesta quarta-feira (dia 12) mira suposto esquema em licitações da Prefeitura de Rio Brilhante, cidade 162 de Campo Grande. Os mandados foram cumpridos no município e também em Dourados, 225 km da Capital.

Segundo o SIG (Setor de Investigações Gerais), da Polícia Civil de Dourados, só nesta cidade foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão em empresas e casas dos envolvidos, além de uma prisão – a informação é que trata-se de dono de uma empresa de móveis.

O Jornal Midiamax apurou que a irregularidade investigada tem relação com direcionamento de licitações de transporte escolar por um servidor da Prefeitura de Rio Brilhante, que informava dados dos lances de empresas ao pai que também atua no ramo. Sabendo das informações, o empresário conseguia vencer a concorrência pública.

Outro problema seria em uma gráfica que possui CNPJ, mas não tem qualquer equipamento que justifique o objeto da empresa. Mesmo assim, ganhava compras públicas de impressão por altos valores.

A Polícia Civil de Rio Brilhante não informou quais os alvos de mandados na cidade, afirmando que caberá ao delegado responsável pela operação se pronunciar posteriormente. Os policiais estiveram no prédio da prefeitura. As empresas em Dourados participavam de concorrências em Rio Brilhante.

Em nota, o prefeito Donato Lopes da Silva afirmou que é o “maior interessado em esclarecer todos os fatos”. Disse, ainda, que não tem informações, mas determinou que todos os setores colaborem com as investigações e que “sempre prezou pela lisura e seriedade em todos os atos”.

Mais notícias