Política / Transparência

Conselho do MPE analisa suspeita de nepotismo e funcionários fantasmas

Reunião acontece dia 15 de dezembro

Midiamax Publicado em 11/12/2015, às 12h42

None
mpe_1.jpg

Reunião acontece dia 15 de dezembro

O Conselho Superior do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) pautou para reunião ordinária do colegiado, que será realizada na próxima terça-feira (15), inquéritos e procedimentos preparatórios que apuram desde funcionários fantasmas a suspeita de nepotismo.

Procedimento preparatório que avalia eventual irregularidade na contratação, pelo TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul), do filho e nomeação para cargo em comissão da filha do deputado estadual Profº Rinaldo Modesto (PSDB) é um dos processos pautados. Depois da repercussão, o deputado pediu a saída dos filhos da Corte Fiscal.

Também está pautado o procedimento que investiga possível irregularidade na nomeação da irmã do presidente do TCE, para o cargo de assessora de gabinete do deputado Rinaldo Modesto.

Já em relação ao inquérito que apura denúncia de existência de funcionários fantasmas na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul foi determinado a baixa dos autos à promotoria de Justiça de origem para diligências complementares. Neste caso, trata-se de denúncia anônima.

Ainda sobre Casa de Leis, há um outro inquérito que apura eventual violação, em virtude do grau de parentesco entre servidores que ocupam cargo de confiança e direção de recursos humanos.

Por fim, será avaliado o procedimento preparatório que investiga irregularidades na indicação e nomeação de Jerson Domingos (PMDB), ex-presidente da Assembleia Legislativa, para o cargo de conselheiro do TCE-MS. Ele não teria preenchido os requisitos necessários à ocupação do cargo.

Jornal Midiamax