Calote de político pode parar nos tribunais

Campanha de derrotado à prefeitura de Campo Grande terminou há mais de dois meses, mas o assunto não ficou bem resolvido. Dezenas de contratados que trabalharam para o político dizem não ter recebido nem metade dos valores acordados.

Conhecido por não honrar compromissos, pelo menos na instituição em que atuou, o então candidato não é visto pelos ex-funcionários e cobranças por telefone e até pessoalmente se tornaram rotina.

Promessas por pagamentos já nem são feitas, já que entre os que faziam parte do grupo, o calote já é realidade. Com documentos que comprovariam o vínculo de trabalho no período contratado, já tem gente flertando com ação judicial para resolver a situação.

Sabe de alguma coisa? Conta pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!
O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.
Envie flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.
Calote de político pode parar nos tribunais
Mais notícias