Desastre eleitoral em MS se completa com revoada

Políticos sul-mato-grossenses preparam debandada com baixas federais, estaduais e municipais

Debandada deve completar desastre eleitoral em MS (Reprodução, MS)

O desastre eleitoral ainda não se completou em MS para legenda que errou a mão e inverteu prioridades ao conquistar o poder. Mais escândalo vem por aí, e tem gente que, agindo modestamente, aproveita.

Além de derrocada nas urnas, dizem que debandada deve tirar vários prefeitos, vereadores e deputados para longe de onde a briga seria para ver quem fatura mais.

Enquanto brigam, os caciques deixaram os mais discretos livres para armarem jogo próprio de olho em 2022. Agora, devem amargar revoada para legenda onde movimento teria começado, modesto, antes mesmo das eleições 2020 em MS.

Para completar o quadro, planos eleitorais para 2022 já são chamados de ‘conto da carochinha’ no ninho. Nem principal nome acredita no projeto, e já andaria confidenciando que o negócio é raspar o tacho enquanto há tempo.

No pacote da revoada, pelo menos 4 prefeitos já teriam confirmado participação, além de vereadores recém-eleitos e dos parlamentares de clã que estaria à frente do movimento que selará desastre eleitoral em MS.

Tá sabendo de algo? Conta pros jornalistas do Midiamax!

O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas.

Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Envie flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Desastre eleitoral em MS se completa com revoada
Mais notícias