Crise à vista

Braço-direito, dizem, vai trocar de cadeira.

Em decorrência do aumento extraordinário de  recursos após elevação do imposto, haverá troca de comando para administrar essa bolada. O “homem de confiança ” deve ser o indicado. Mais uma estocada no atual secretário, que não ficará desarmado, pois seu posto o mantém no jogo.  E na torcida de que a “justiça seja feita”.

Mais notícias