MS no conselhão (de novo)

E, de novo, MS vai parar nos corredores de ‘conselhão’ por mais uma suspeita de favorecimento político no exercício da competência por prerrogativa de função. Desta vez, chefe que concentrou o direito de agir contra os poderosos estaria se fazendo de desentendido na cara dura e deixando passar flagrante de improbidade com alteração em lei para supostamente favorecer alguém que poderia ‘abrir portas e gavetas’ fora do Estado.

Com a reincidência, muitos já cogitam abandonar grupo por vergonha e medo de se enrolarem. E, como estaria de olho em cargo nacional, o protagonista deve sair dessa no prejuízo…

Mais notícias