VÍDEO: Servidores do TJMS protestam durante inspeção do CNJ

Corregedor está ouvindo sugestões e reclamações da população

Servidores do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) aproveitaram inspeção do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), na tarde desta segunda-feira (21), para protestar em frente ao prédio do Tribunal onde ministro ouve sugestões e reclamações da população relacionadas ao Judiciário de MS.

Presidente do Sindijus-MS pegou senha para ser atendido pelo corregedor do CNJ. (Minamar Júnior, Midiamax)

Presidente do Sindijus-MS (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul), Leonardo Lacerda afirmou que o acesso aos gastos do Tribunal é a principal reivindicação da categoria. “Tem faltado verbas para repor servidores, o que deixa a Justiça mais lenta. Descumprimento de direitos previstos em lei dos servidores”, explicou.

A intenção do protesto é que o CNJ disponibilize o acesso às informações, que o sindicato estaria tendo dificuldades para obter. A intenção é controle sobre os gastos para investimento em pessoal. “Não significaria nem a ampliação do número de servidores, mas só repor os que estão se aposentando ou se desligado do Judiciário”, afirmou.

Conforme o sindicato, a falta de investimentos reflete na qualidade do atendimento. “Tem uma vara em Campo Grande que deveria ter seis, sete servidores, com uma servidora apenas, e outra de férias. Em Dourados também é a mesma coisa. Então muitas varas de matérias importantes têm sido abandonadas. E o servidor que fica ali sozinho, com menos da metade do quadro, acaba adoecendo por excesso de serviço e a população é a maior prejudicada”, explicou.

“Causa uma lentidão generalizada na Justiça a falta de pessoal”, concluiu o dirigente. A entidade conseguiu uma das 20 senhas distribuídas para conversar com o ministro representante do CNJ.

Corregedoria

Desde as 14h30, em gabinete do CNJ instalado ao lado do Salão Pantanal, o Ministro Humberto Martins, Corregedor Nacional de Justiça, atende ao público por ordem de chegada, oportunizando ao cidadão oferecer reclamações, solicitar informações ou sugerir melhorias para o serviço jurisdicional diretamente ao corregedor.

Na programação da inspeção, o Corregedor do TJMS deve apresentar ao Ministro e à equipe do CNJ as novas instalações da Corregedoria do Tribunal, onde foram instalados o Numopede (Núcleo de Monitoramento do Perfil de Demandas), o Naccrim (Núcleo de Apoio de Combate ao Crime Organizado e de Improbidade Administrativa) e a Covep/GMF (Coordenadoria das Varas de Execução Penal/Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário).

O Corregedor entregará ainda um relatório das atividades desenvolvidas pela Corregedoria-Geral de Justiça de 30 de janeiro a 30 de setembro de 2019, além de um cronograma de metas a serem implementadas pelo órgão no decorrer do restante do biênio.

Mais notícias