[ BASTIDORES ] Consórcio notificado e discurso

Notificado

O Consórcio Guaicurus finalmente foi notificado pela Justiça em ação movida por vereador contra município e o grupo de empresas. O consórcio terá de se explicar sobre questionamentos acerca da legalidade da concessão.

15 dias

O consórcio precisará se manifestar em até 15 dias, prazo estipulado pelo juiz responsável pela ação.

Pessoas diferentes

O vereador Doutor Lívio (PSDB) aproveitou a presença do deputado estadual Lidio Lopes (Patri) na Câmara de Campo Grande para esclarecer de uma vez os dois são pessoas diferentes. Os dois ficaram lado a lado no plenário e informaram que um e Lívio e o outro é Lidio, não tem por que fazer confusão.

Bom discurso

Também presente na Câmara, a primeira-dama da Capital, Tatiana Trad foi elogiada por um dos parlamentares pelo discurso durante uma solenidade. “Falou bem”, parabenizou o edil.

Homenagem

Durante a sessão, os vereadores fizeram um minuto de silêncio pelo falecimento do servidor Luiz Carlos Affonso. Era figura carimbada nos corredores da Casa, onde trabalhou por 31 anos.

Visita longa

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) também passou pela Câmara para sancionar regulamentação de lei. Só que a demora para ir embora chamou a atenção do presidente João Rocha (PSDB), que brincou com a situação.

Saudade

Uma vez vereador, sempre fica com saudade da Casa. Cadê os vereadores Durante a votação dos projetos, aconteceu algo incomum. Foi necessário convocar os colegas que estavam nos gabinetes e esperar a chegada dos edis para completar o quórum de pelo menos 20 favoráveis às matérias que estavam na pauta.

Até você

Ex-vereador e ex-secretário de Saúde de Campo Grande, o médico Jamal Mohamed Salem é servidor da pasta que chegou a comandar durante a gestão de Gilmar Olarte, entre 2014 e 2015.

Vida funcional

O nome dele está em publicação do município para comparecer à Divisão de Administração de Pessoal, em três dias, para regularizar a vida funcional.

Comum

Este tipo de notificação é comum no Diário Oficial, pois é a forma de lembrar o funcionário sobre a medida usual na administração pública. Caso Jamal não vá ao local determinado, pode sofrer “medidas administrativas cabíveis”.

Mais notícias