[ BASTIDORES ] Transparência burocrática

Tem que acabar com isso daí, tá ok?

De volta à carga nas redes sociais, o deputado federal Loester Trutis (-MS) defendeu a reforma administrativa, proposta pelo governo federal, desde que corte privilégios de parlamentares e magistrados. Também defendeu direitos de professores e servidores da segurança pública.

Queimando a língua

Apesar de se dizer contrário ao auxílio-moradia, Trutis não deixou de recebê-lo em 2019, quando assumiu o mandato. Foram R$ 3,4 mil pagos a ele, que continua ocupando apartamento funcional da Câmara dos Deputados.

Cadê a informação que estava aqui?

Sem encontrar informações no Portal da Transparência do Estado, o deputado Capitão Contar cobrou o governo sobre o custo do recapeamento da , em Campo Grande. O valor inicial era de R$ 4,5 milhões, mas houve um aditivo de R$ 1 milhão que não foi divulgado. O dinheiro teria vindo do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de ).

Haja vacina

Os deputados estaduais Cabo Almi (PT) e Evander Vendramini (PP) pediram a inclusão de mais públicos na primeira etapa de vacinação contra a Covid-19. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) está imunizando idosos acima de 75 anos e profissionais de saúde no momento, por orientação do Ministério da Saúde.

#ElesSim

Almi pediu vacina para os profissionais da segurança pública, como bombeiros e policiais. Já Vendramini quer que professores e trabalhadores da educação sejam imunizados imediatamente. Os dois grupos estão na 4ª fase da campanha, sem previsão de início

Protegido

Durante a cerimônia de assinatura dos termos de concessão de benefícios aos Guardas Civis Metropolitanos, o titular da Sefin (Secretaria de Finanças e Planejamento), Pedro Pedrossian Neto, trocou as máscaras de proteção artesanais por um modelo N95 industrializado.

Mais seguras

Esse modelo tem sido fortemente recomendado pelas autoridades em saúde por terem fator de proteção superior ao das máscaras caseiras, tanto pelo material a partir do qual são fabricadas como pelo molde, que veda o rosto de forma mais eficaz.

Gente como a gente

Isso não quer dizer que as máscaras de tecido não sejam eficazes. Elas garantem proteção mínima necessária pelo menos para transmissão. Tanto é que o prefeito (PSD) foi “gente como a gente” e utilizou uma máscara artesanal, com tecido duplo de algodão e um emblema da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Bate-papo

O ex-deputado federal e ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), segue com a divulgação de seu livro, “Um paciente chamado Brasil”. Na noite da quinta-feira (4), o político sul-mato-grossense participou de live no “Ranking dos Políticos” no qual sua obra foi o tema principal.

[ BASTIDORES ] Transparência burocrática
Mais notícias