Política / Bastidores

[ BASTIDORES ] Revolta pós-decreto

Repercussão A publicação do decreto estadual que definiu medidas mais rígidas para o controle da pandemia em Mato Grosso do Sul teve revolta tanto por parte do Governo quanto de prefeitos. Caça às bruxas Leia também: [ BASTIDORES ] Um programa pelo outro [ BASTIDORES ] Suplente na fila de espera Primeiro porque o texto […]

Da Redação Publicado em 11/03/2021, às 06h00

None

Repercussão

A publicação do decreto estadual que definiu medidas mais rígidas para o controle da pandemia em Mato Grosso do Sul teve revolta tanto por parte do Governo quanto de prefeitos.

Caça às bruxas

Primeiro porque o texto original do decreto que já previa medidas severas a partir desta quinta-feira (11) vazou em grupos de WhatsApp. Caça às bruxas foi iniciada no Parque dos Poderes para descobrir quem quebrou o sigilo do documento, que até sua publicação, não pode ser divulgado por outros meios que não a imprensa oficial.

Quebradeira

Entre os prefeitos, principalmente aqueles de cidades turísticas do Estado, o decreto gerou revolta e teve quem enviasse áudio enfurecido em razão das medidas. Para alguns municípios, a percepção é que as cidades podem “quebrar” caso receita oriunda de turismo aos fins de semana seja cortada.

Intimado

O deputado federal Loester Trutis foi às redes sociais reclamar da intimação do MPF (Ministério Público Federal), que o está investigando pela visita ao CEM (Centro de Especialidades Médicas), em Campo Grande, no ano passado. Ele voltou a se colocar como “vítima do sistema”.

Nem ligo

“O sistema tenta me intimidar para que eu não exerça minha principal atribuição constitucional. Não vou deixar me abater, não vão me calar, serei presença constante onde houver verba federal”, escreveu no Facebook.

Queridíssima

Não é só na Assembleia Legislativa que a deputada estadual Mara Caseiro (PSDB) é cortejada. Pelo Dia Internacional da Mulher, ela recebeu um presente do secretário municipal de Cultura e Turismo de Campo Grande, Max Freitas. “Amigo e pessoa muito querida, Max trabalhou comigo na Fundação de Cultura de MS. Muito obrigada pelo carinho”, escreveu no Facebook.

Acabou a amizade

Aliados no pleito de 2020, a prefeita interina Vanda Camilo (PP) e o ex-deputado estadual Enelvo Felini (PSDB) serão adversários na eleição suplementar para prefeito de Sidrolândia, marcada para abril. O prazo para os partidos definirem os candidatos termina nesta quinta-feira (11), mas os diretórios se anteciparam.

Cada um para o seu lado

Vanda foi eleita vereadora na chapa de Enelvo. Ela chegou a participar de eventos de campanha do tucano ao longo da campanha, mas agora vão disputar o mais alto cargo do município.

Jornal Midiamax